sexta-feira, 26 de agosto de 2011

sexagésima primeira sessão do Comité Regional Africano da Organização Mundial de Saúde (OMS)


Luanda - Uma delegação de alto nível do Ministério da Saúde desloca-se hoje, sexta-feira, de Luanda, para participar na sexagésima primeira sessão do Comité Regional Africano da Organização Mundial de Saúde (OMS), a realizar-se de 29 de Agosto a 02 de Setembro de 2011, em Yamoussoukro, Côte d’Ivoire.
 Fazem parte da deegação, os directores do intercâmbio internacional, Rosa Neto e do programa de luta contra a malária, Filomeno Fortes, ambos do Ministério da Saúde.
 A reunião deste ano do Comité Regional, o órgão directivo da OMS na Região Africana, irá discutir, entre outros, um relatório sobre as actividades desse organismo na Região Africana, que será apresentado pelo director regional,  Luis Sambo.
 No topo da agenda da reunião está também o Orçamento-Programa da OMS para o biénio 2012-2013 e as orientações para a sua execução na Região.
 Outros dos tópicos a abordar são a criação de um Fundo Africano para as Emergências de Saúde Pública, de 100 milhões de dólares, proposto por Sambo e aprovado pelos ministros na sexagésima sessão do Comité Regional em Malabo, na Guiné Equatorial, em 2010 e a reforma da OMS aos níveis da sede, regional e nacional.
 Está igualmente previsto que tenha lugar a reunião inaugural e o lançamento da Federação Africana de Associações de Saúde Pública durante a reunião de cinco dias, assim como uma mesa-redonda sobre a partilha de experiências em assegurar o financiamento para alcançar os desenvolvimentos nacionais a nível sanitário.
 Os ministros irão ainda debater os progressos realizados na região africana, nos domínios da erradicação da poliomielite; implementação do roteiro para acelerar a consecução dos objectivos de desenvolvimento do milénio relacionados com a saúde materna e neonatal, implementação da Estratégia Regional de Promoção da Saúde, adoptada há dez anos, implementação de uma resolução anterior do Comité Regional sobre o aceleramento da prevenção e combate ao paludismo, e os progressos efectuados nos dez anos da Declaração da Medicina Tradicional em África, em 2011.
 O Comité Regional é composto pelos ministros da saúde dos 46 países que constituem a Região Africana da OMS, cuja missão principal é passar em revista o trabalho da OMS na Região, fornecer orientações e propor recomendações para melhorar a situação sanitária dos estados membros.
 É esperada na reunião, a presença de alguns ministros das Finanças dos estados membros.
 Entre os cerca de 400 participantes esperados na reunião contam-se responsáveis de topo da OMS, incluindo a directora-geral, Margaret Chan e representantes das Agências da ONU, fundos e programas, bem como de organizações bilaterais, multilaterais, inter-governamentais e não governamentais e outros parceiros que trabalham para melhorar a situação sanitária em África.
 
Fonte: Angop

Nenhum comentário: