sábado, 13 de agosto de 2011

Herois da Revolta dos Búzios são homenageados em Salvador

Lucas Dantas de Amorim Torres, Luís Gonzaga das Virgens e Veiga, Manoel Faustino Santos Lira e João de Deus do Nascimento são os nomes dos herois da maior revolução política e social da história do Brasil: a Revolta dos Búzios, ocorrida em 1798. Para recordar a importância do 12 de agosto daquele ano, os herois da revolta são homenageados em conferência na capital Salvador, cidade que serviu de cenário à luta.
Realizada pela Fundação Pedro Calmon da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, a conferência Revolta de Búzios: herois negros do Brasil, traz como proposta apresentar à sociedade o papel dos precursores na luta pela liberdade. Segundo o historiador Ubiratan Castro de Araujo, diretor da instituição e ex-presidente da Fundação Cultural Palmares, os quatro mártires negros representam os milhares de homens e mulheres pobres e escravizados que lutaram pela libertação da Bahia. “Mesmo condenados e enforcados em praça pública, seus ideais continuaram vivos e ressurgiram em 1822 nas lutas pela independência do Brasil”, ressalta.
A homenagem teve início na tarde desta sexta-feira, com uma caminhada por pontos importantes da trajetória dos quatro líderes. O percurso começou às 15h na Praça da Piedade, local onde eles foram enforcados e esquartejados como revoltosos e terminou no Palácio Rio Branco, onde acontece a conferência. Na sequência, será lançada a cartilha Herois Negros do Brasil que concentra textos e documentos históricos sobre a revolta, além das biografias dos herois. O lançamento acontecerá simultaneamente à abertura de uma exposição interativa de mesmo nome da conferência.

HEROIS DO BRASIL – Os nomes dos líderes da Revolta dos Búzios foram inscritos no Livro de Aço dos Herois Nacionais em 4 de março de 2011, mais de 200 anos após suas mortes, depois da sanção da Lei 12.391 pela presidenta Dilma Rousseff. Esses herois são símbolos do movimento que influenciou fortemente os ideais libertários dos brasileiros em uma época em que os direitos contrastavam com a precária condição de vida do povo negro.
O grande marco do movimento foi a articulação de grupos mais pobres da população baiana para defender propostas que realmente os representassem. A conspiração surgiu das discussões promovidas pela Academia dos Renascidos e foi apoiada pelas mais diversas classes sociais, tornando-se um dos primeiros movimentos populares da história do país. O movimento tinha por princípios a emancipação da colônia e a abolição da escravidão na busca por uma república democrática. O sonho, porém, foi realizado apenas 147 anos depois.

Saiba quem são os herois da Revolta dos Búzios:

João de Deus do Nascimento(1761 – 1799)
Filho de mulata alforriada com português, João de Deus nasceu em Salvador. Inconformado com a situação de miséria da colônia, participou de reuniões secretas, juntamente com estudantes, comerciantes, intelectuais, soldados e artesãos. Ao tomar conhecimento da Revolução Francesa, passou a discutir os ideais liberais e as possibilidades de sua aplicação no Brasil.

Lucas Dantas de Amorim Torres(1775 – 1799)
Pardo, escravo liberto, soldado e marceneiro, Lucas Dantas foi o responsável pela reunião de representantes das mais diversas classes sociais para debater sobre a liberdade e a independência do povo baiano.

Manuel Faustino Santos Lira(1781 – 1799)
Filho de escrava liberta e pai desconhecido, Manuel Lira também nasceu em Salvador. Foi um dos primeiros suspeitos pela autoria de panfletos anônimos que conclamavam a população a defender a “República Bahiense”.

Luís Gonzaga das Virgens e Veiga(1763 – 1799)
Soldado, negro, Luís Gonzaga das Virgens e Veiga era o mais letrado entre os líderes da revolta. Descendia de portugueses e crioulos. Sentiu e expressou o sentimento de revolta contra o preconceito de cor dominante no seu tempo. Foi autor do mais polêmico manifesto feito durante o movimento.

Fonte: Correio Nagô

Nenhum comentário: