segunda-feira, 3 de junho de 2013

Trabalhadoras do Ligue 180 são homenageadas pela SPM por excelência na acolhida a mulheres em situação de violência no Brasil e no exterior

Ato compartilhou conquista do Ligue 180, reconhecido com troféu de ouro na categoria de responsabilidade social do Prêmio Latino-americano de Melhores Organizações para a Interação com Clientes (LATAM)
 
As trabalhadoras receberam certificado de reconhecimento pelos serviços prestados na acolhida e na orientação de pessoas em busca de informações sobre a rede de atenção às mulheres em situação de violência no Brasil e no exterior. O ato ocorreu no dia  (29/05), no Palácio do Planalto, em Brasília.
 
Ao dedicar a conquista do Prêmio Latino-americano de Melhores Organizações para a Interação com Clientes (LATAM) “a quem escuta, pensa e transmite palavras para as pessoas que pedem ajuda”, a ministra das Mulheres relembrou a atuação decisiva das denúncias registradas pelo Ligue 180 no desbaratamento de quadrilhas de tráfico e exploração sexual de mulheres na Espanha. Frisou que a ação da Polícia Federal só foi possível porque “alguém denunciou e uma de vocês ouviu e deu prosseguimento”. 
 
A ministra Eleonora pontuou a estreita cooperação existente entre a SPM, o Ministério da Justiça, a Polícia Federal e o Ministério das Relações Exteriores. E recuperou as palavras do ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça, explicando que “não existe crime averiguado nem criminoso punido se não existir denúncia”. Em seguida, mencionou a sutileza do trabalho diário das teleatendentes: “ouvir denúncias não é fácil. Vocês lidam com a vida e a morte de quem está denunciando”.
 
Menicucci citou os investimentos na ampliação do Ligue 180, o qual se transformará em disque-denúncia – com capacidade de acionamento imediato da polícia quando da ocorrência de casos de violência contra a mulher. O serviço será a porta de entrada ao programa “Mulher, Viver sem Violência” e à Casa da Mulher Brasileira, iniciativas lançadas pela presidenta Dilma Rousseff, em março passado, que terão aporte de R$ 265 milhões.  “A Central é fundamental no quadro da violência de gênero no Brasil, o que nos impulsiona a formular políticas públicas mais efetivas”. 
 
Demonstrando o compromisso da SPM com a responsabilização de agressores, a ministra Eleonora elencou julgamentos emblemáticos, nos quais criminosos foram punidos pela justiça. Entre eles, agressores e assassinos dos casos de estupro coletivo em Queimadas (PB), Mércia Nakashima, Eliza Samúdio, Eloá Pimentel e banda New Hit. “A quebra da impunidade caminha, lado a lado, com a denúncia. Quando não se tem política pública, a impunidade rola solta”, disse.
 
O vice-presidente da Alianza Latinoamericana de Organizaciones para la Interacción con Clientes (Aloic), Vilnor Grube, considerou o esforço do governo federal em atender cidadãs e cidadãos em canais de comunicação e diálogo, como o Ligue 180. “Vemos transformação no país e na atividade de teleatendimento. No momento da apresentação da candidatura do Ligue 180, chamou a atenção dos demais países a maneira como o Brasil se relaciona com o cidadão”, contou Grube sobre a impressão de concorrentes da Argentina, Colômbia e México. “O fato de o Brasil ter uma presidente mulher é honroso, inclusive pelo movimento que se faz no poder em favor da cidadania. Isso contribui para o desenvolvimento do nosso país”, completou.
 
Em seu discurso o presidente da Associação Brasileira de Telesserviços (ABT), Jarbas Nogueira, apontou o tamanho do setor, composto por mais de 1,3 milhão de pessoas, entre elas 75% mulheres. Concedido em novembro passado, o Prêmio Latino-americano de Melhores Organizações para a Interação com Clientes (LATAM) reconheceu com troféu de ouro o trabalho do Ligue 180 como melhor serviço na categoria responsabilidade social.
 
A cerimônia teve presença da secretária-executiva da SPM, Lourdes Bandeira, das secretárias de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, Aparecida Gonçalves; de Autonomia Econômica das Mulheres, Tatau Godinho; e de Articulação Institucional, Vera Soares; e da coordenadora da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, Clarissa Carvalho.
 
Ligue 180 Internacional – De janeiro a dezembro de 2012, o serviço internacional realizou 179 atendimentos. Desde 2005, quando foi criado, o Ligue 180 efetuou mais de três milhões de atendimentos no Brasil.
 
Utilidade pública – A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 orienta sobre direitos, presta escuta, acolhida e informações sobre onde as mulheres podem recorrer, caso sofram algum tipo de violência. O atendimento funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados. São aceitas ligações de celular pré-pago mesmo sem crédito/recarga.
 
Chamadas internacionais para o Ligue 180 devem ser feitas da seguinte maneira:
Espanha: 900.990.055
Portugal: 800.800.550
Itália: 800.172.211
 
Fonte,  texto e foto : SPM
 

Nenhum comentário: