sábado, 3 de setembro de 2011

Cacau amplia oportunidade de geração de renda para agricultores de Camarões

Processamento dos grãos garantirá incremento da produção, possibilitando
aos agricultores  agregar valor ao produto


Cerca de 60 mil produtores de cacau de Camarões vão poder impulsionar a produção através de uma projeto da Business Call to Action (BCtA), uma iniciativa global que visa apoiar as ações da iniciativa privada na luta contra a pobreza. A companhia Noha Nyamedjo se comprometeu a construir e operar uma fábrica de processamento de alta tecnologia que transformará os grãos de cacau em manteiga, pó e licor. Para isso, a empresa vai comprar dos agricultores locais um volume adicional de cinco mil toneladas do produto.
“Até agora, o grande desafio tem sido o de transformar o cacau em produtos de maior valor”, disse Amanda Gardiner, gerente da BCtA. “Através desta iniciativa, Noha está ajudando os agricultores a aumentar seu potencial de ganho, além de melhorar o status de Camarões no comércio de cacau e promover o crescimento das receitas comerciais de cacau e café”.
A companhia Noha é uma das cinco maiores produtoras e exportadoras de cacau de Camarões e vai investir US$ 24 milhões na fábrica, que deve começar a operar em março de 2012. A unidade será capaz de processar 16 mil toneladas do grão durante os três primeiros anos de instalação e 25 mil toneladas por ano depois disso. Noha tem mobilizado recursos para o empreendimento em colaboração com o Banco de Desenvolvimento da África Central.
Além de melhorar os ganhos dos agricultores camaronenses e apoiar o crescimento e a diversificação da agricultura do país, a fábrica de processamento de cacau dará treinamento e emprego em tempo integral a cerca de 145 funcionários.
Camarões é o quinto maior produtor mundial de cacau. Cerca de 90% da sua produção anual é exportada para os mercados ocidentais e é processada fora do país. Este ramo responde por 4,5% do emprego total do setor primário do país.
“Esta é uma oportunidade de negócio, mas também oferece valor real para as populações locais”, diz Noha Mésack, diretor da empresa. “Hoje os produtores de grãos e exportadores de Camarões dependem principalmente da troca de matérias-primas, que estão sujeitas às grandes flutuações de preço do mercado. Nossa iniciativa visa combater essa tendência, que pode ter um impacto positivo importante para a economia local.”
A iniciativa de companhia Noha faz parte dos compromissos estabelecidos pela BCtA, lançado em 2008, para incentivar as empresas a contribuir com a aceleração do progresso no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), em especial o combate à pobreza, desafiando-as a desenvolver modelos de negócio inclusivos e centrados nas pessoas.
Lançado em 2008, o Business Call to Action (BCtA) visa acelerar o progresso rumo aos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) por empresas desafiadoras para desenvolver modelos de negócios inclusivos que oferecem o potencial para tanto sucesso comercial e de impacto no desenvolvimento.
Business Call to Action
A BCtA é uma plataforma de liderança global apoiada pela Agência Australiana para o Desenvolvimento Internacional, do Ministério de Relações Exteriores da Holanda, o Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID), a Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Pacto Global, a Clinton Global Initiative, e o Fórum Internacional de Líderes de Negócios.

 

Fonte:PNDU

Nenhum comentário: