sábado, 17 de setembro de 2011

MANCHETES DA SEMANA

Luanda - A eleição da angolana Leila Lopes como Miss Universo2011, na 60ª edição deste concurso, decorrido em São Paulo, Brasil, constituiu o destaque noticioso dos últimos sete dias.
 Leila Lopes, de 25 anos de idade, venceu as 98 candidatas que representaram diversos países ao nível do universo.
 Neste concurso de beleza universal, a representante angolana bateu na concorrência as candidatas da Ucrânia e do Brasil, Olesya Stefanko e Priscila Machado, respectivamente.
 Várias foram as felicitações endereçadas à Miss Universo2011, dentre as quais do Presidente da Republica de Angola, José Eduardo dos Santos, pela conquista deste representativo título.
 Através de uma nota de imprensa da Secretaria para Assuntos de Comunicação Institucional do Presidente da República, chegada à Angop, José Eduardo dos Santos felicitou igualmente o Comité Miss Angola pelos esforços que ao longo dos anos tem vindo a desenvolver no sentido de “promover e valorizar não só a beleza, mas também a cultura e a personalidade plena da mulher angolana”.
  
A semana informativa foi igualmente marcada pelas declarações da secretária do Presidente da Republica para os assuntos sociais, Rosa Pacavira, segundo as quais o Executivo angolano está a trabalhar no sentido de reduzir para metade os níveis de pobreza no país, até 2015, estimados actualmente em 36 porcento, no quadro do programa integrado de combate à fome e à pobreza.
 A secretária do Presidente da República avançou tais pretensões durante o programa “Espaço Público” da Televisão Pública de Angola,   emitido no canal 1, aos domingos.
 Rosa Pacavira referiu também que os níveis de pobreza têm vindo a diminuir desde que o país alcançou a paz em 2002, passando de 42 para os actuais 36 porcento.

Constituiu também destaque durante a semana finda a abertura da Feira da Mulher Angolana 2011, um evento organizado pela Feira Internacional de Luanda (FIL) e a Marking For You, contando com o apoio dos Ministérios da Família e Promoção da Mulher e da Saúde.
 Na abertura do evento, a ministra da Família e Promoção da Mulher, Genoveva Lino, considerou a mulher angolana como base fundamental e indispensável da família, tanto pela procriação como pela educação dos integrantes da sociedade.

No domínio da saúde constitui manchete a campanha de vacinação integrada "Viva a Vida com Saúde, que decorre nas 18 províncias do país, com a previsão de vacinar milhares de crianças menores de cinco anos contra o sarampo, poliomielite, além da administração da vitamina A ( contra a cegueira) e o albendazol para desparasitar menores com mais de um ano de idade.
 Na província de Luanda vários foram os postos de vacinação que foram visitados pela vice-governadora Jovelina Imperial, para constatar o grau de atendimento e funcionamento dos mesmos ao nível dos municípios desta região.

O Dia Mundial de Protecção da Camada de Ozono, assinalado a 16 de Setembro, também mereceu destaque. Neste ano a efeméride decorreu sob lema “Eliminação dos HCFCs: É a Única Oportunidade”.
 Em Angola a efeméride foi marcada com um workshop sobre a Convenção de Viena e o Protocolo de Montreal,   um evento promovido pelo Ministério do Ambiente, através da Unidade Nacional do Ozono.

As considerações do embaixador dos Estados Unidos da América (EUA) em Angola, Christopher McMullen, segundo as quais o sector da Educação regista significativas melhorias, constitui igualmente destaque na grelha informativa da página social.
 Christopher McMullen, que falava à margem da visita de um astronauta americano ao país, disse estar impressionado com a formação de professores angolanos no domínio da física, pelo que, aplaudiu o trabalho do Ministério da Educação.

Num universo de muitos outros factos, foi também capa noticiosa a promessa feita pela ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, sobre o reforço de mecanismos de divulgação da vida e obras dos nacionalistas angolanos, a fim de que as novas gerações conheçam melhor a história do país.

A 11ª edição do FestiSumbe foi outro assunto de destaque referenciado no domínio cultural, onde centenas de fãs se puseram à Marginal do Sumbe, para presenciar este festival l Internacional de Música que apresenta cantoras como as moçambicanas Elisangela e Neyma, que pisam pela primeira vez palcos angolanos, e ouvir os angolanos C4 Pedro, Yola Araújo e Noite&Dia, Anselmo Ralph, o grupo Zona 5, o músico Big Nelo, e muitos outros artistas.




Fonte : ANGOP

Nenhum comentário: