sábado, 27 de outubro de 2012

Inscrição Bolsa Atleta estará aberta até 17 de novembro


Bolsa-Atleta oferece até R$ 3.100 mensais para esportistas de categorias olímpicas e paralímpicas

O Ministério do Esporte abriu, na última sexta-feira (19/10), as inscrições para o Programa Bolsa-Atleta, voltado para as modalidades que compõem o programa dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Podem se inscrever homens e mulheres que sejam esportistas e estejam em plena atividade. As bolsas vão de R$ 370 a R$ 3.100. Para o exercício de 2012, a Bolsa-Atleta tem cinco categorias: olímpica/paralímpica (R$ 3.100); internacional (R$ 1.850); nacional (R$ 925); estudantil (R$ 370) e de base (R$ 370). O programa tem duração de um ano e os valores são concedidos mensalmente. O programa visa investir prioritariamente nos esportes olímpicos e paralímpicos para formar, manter e renovar periodicamente gerações de atletas com potencial para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Para se candidatar a uma das bolsas, é preciso preencher alguns pré-requisitos para cada categoria. Clique aqui para conhecê-los. As inscrições devem ser feitas pelo portal do Ministério do Esporte até o dia 17 de novembro. 

Participação feminina –  As atletas representaram 41% dos contemplados com a bolsa em 2011, totalizando 1.744 mulheres num universo de 4.243 esportistas beneficiados. Em relação à edição de 2010, quando a participação feminina foi de 38%, houve um aumento de 3%. O número se mostra mais positivo quando comparado ao exercício de 2005, quando foi criado o programa: as esportistas foram 35% do total dos contemplados. “O Ministério do Esporte, que tem se preocupado com a equidade de gênero em seus programas, tem por meta atender 100% das e dos atletas nas modalidades dos programas olímpico e paralímpico e dos programas pan e parapan-americanos”, afirma a coordenadora-geral de Esporte e Lazer da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Beatriz Helena Matté Gregor. A Coordenação-Geral de Esporte e Lazer da SPM quer estimular a ampliação do número de mulheres contempladas pelo Programa Bolsa-Atleta. Por isso, considera fundamental assegurar outros investimentos públicos para aumentar a participação das mulheres no esporte e lazer, incluindo, entre outras ações, o apoio às atletas e organizações desportivas, fortalecendo a valorização e profissionalização das mulheres. “Durante muito tempo no Brasil, as mulheres foram proibidas de praticar determinados esportes, pois não eram considerados adequados à ‘natureza feminina’ e, portanto, agora é preciso recuperar o atraso sofrido com relação aos homens no desenvolvimento esportivo e na ocupação de espaços relacionados ao esporte”, observa Beatriz Gregory.

Brasil Medalhas – Em setembro, a presidenta Dilma Rousseff  lançou o Plano Brasil Medalhas 2016, que prevê colocar o Brasil entre os 10 primeiros países nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiros nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. A vertente “apoio ao atleta” institui o Programa Pódio, que inclui a Bolsa-Pódio e cria a Bolsa-Técnico, que pagarão, respectivamente, até R$ 15 mil e até R$ 10 mil mensais. Os beneficiados do Pódio serão atletas de modalidades individuais que, entre outros critérios, estejam situados entre os 20 melhores do ranking mundial, além de seus treinadores e equipe multidisciplinar (preparador físico, nutricionista, atleta-guia). Quando abertos, os editais para obter a Bolsa-Pódio e a Bolsa-Técnico serão amplamente divulgados.

 
 
 

Fonte e texto: Comunicação Social – SPM

Nenhum comentário: