sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Campanha de prevenção do câncer de mama é levada para quem passa pelas estações do metrô no Rio


Campanha Eu Amo Meus Peitos, promovida pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), com o objetivo de alertar a população sobre a importância da prevenção do câncer de mama, teve início hoje (17) e vai até hojé sexta-feira (19), na Estação Pavuna do metrô, na capital fluminense.
Durante a ação, eta sendo distribuídos folhetos e cartilhas informativos sobre o câncer de mama, como identificá-lo, a importância do autoexame, além da realização da mamografia e da consulta com um mastologista, médico que cuida das doenças das mamas. Em um estande montado no local, das 7h às 17h, agentes de saúde vão esclarecer as dúvidas das pessoas em relação às doenças dos seios.
A campanha foi lançada oficialmente no estado no dia 28 de maio, no Centro de Diagnóstico por Imagem – Rio Imagem, integrante do Sistema Único de Saúde (SUS). No evento, o governo do estado e a prefeitura do Rio firmaram um compromisso para a redução da mortalidade associada ao câncer de mama. Desde então, diversas ações de conscientização tem sido feitas no Rio de Janeiro.
De acordo com o mastologista e membro da SBM Rafael Szymanski, não existem formas de se evitar o aparecimento do tumor. É possível fazer a prevenção primária, por meio de exame físico, mamografia e ultrassom. “O mais importante desses três, para se pegar o tumor mais precocemente, é o exame mamográfico. A gente preconiza um exame por ano, a partir dos 40 anos de idade, e visitas ao mastologista para exame das mamas”.
Szymanski disse ainda que a incidência do câncer de mama vem aumentando ao longo dos anos no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Segundo ele, o Rio de Janeiro é atualmente a capital brasileira com maior incidência desse tipo de câncer, considerado uma doença fatorial.
“Hoje as mulheres engravidam mais tarde, amamentam menos, têm mais acesso à ingestão de álcool e fumo. A terapia de reposição hormonal é um fator de risco, a exposição a agentes químicos no ambiente, a ingestão excessiva de caloria, carboidrato e gordura. A obesidade no país é realidade, e o sedentarismo está associado ao aumento da incidência. O aumento de peso provoca alterações metabólicas que estão diretamente ligadas ao aparecimento da doença”, alertou.
Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), são estimados em torno de 50 mil casos de câncer de mama por ano no Brasil, que ocasionam cerca de 10 mil mortes. A principal causa dessas mortes é o diagnóstico tardio. Quando a doença é descoberta em uma fase inicial, as possibilidades de cura chegam a 95%. De acordo com o instituto, o câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres.
 Fontes : EBC / BOL / Combate ao Cancer  

Um comentário:

Ernst Trop disse...

Estou muito interessado nesta informação, porque eu estou estudando medicina e no futuro gostaria de se especializar em mastologia.Eu acho que é muito importante e de prevenção dessas doenças.