quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Ambientação criada por arquiteta brasileira recepciona visitantes da exposição sobre o impressionismo no CCBB Rio


Uma cenografia especial criada pela arquiteta brasileira Virginia Fienga ocupa a rotunda, no andar térreo do prédio do Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro (CCBB-RJ), onde está aberta à visitação pública a exposiçãoImpressionismo: Paris e a Modernidade, que traz pela primeira vez ao Brasil e à América Latina 85 obras do acervo do Museu d'Orsay, de Paris. São cinco painéis com fotografias em grande dimensão que retratam interiores, fachada e a transformação da antiga Estação Ferroviária d'Orsay, na margem esquerda do Rio Sena, no museu dedicado à arte do século 19 que hoje é um dos mais visitados do mundo.
Radicada na capital francesa, Virginia Fienga é chefe do Departamento de Museografia do d'Orsay e assinou a recente repaginação do museu, que agora conta também com um café decorado por uma dupla de designersbrasileiros, os irmãos Campana. Bem-sucedida em sua passagem por São Paulo, onde recebeu 320 mil visitantes em 54 dias, a mostra vai se beneficiar, em sua temporada carioca, de um maior espaço expositivo, devido ao espaço mais amplo do CCBB carioca, em relação à seu congênere paulistano.
Concentradas no circuito do primeiro andar, o que permite ao público uma visita de forma continuada, as 85 telas estão divididas em seis módulos, três deles dedicados à vida na capital francesa, polo irradiador da modernidade no século 19 e de atração dos artistas que viveram naquele período. Paris: A Cidade ModernaA Vida Urbana e Seus Autores e Paris É Uma Festa destacam o cotidiano da metrópole em transformação. Ainda fazem parte desses módulos as telas de Paul Gauguin e Camille Pisarro que retratam vistas do Rio Sena e cenas da vida burguesa pintadas por Renoir.
Ao todo, o conjunto de obras é emblemático do impressionismo e de movimentos paralelos ao período, que foi o embrião da arte moderna. Com curadoria de Caroline Mathieu, conservadora-chefe do Museu d'Orsay, a exposição também conta, no segundo andar, com um espaço dedicado à cronologia do movimento, consulta bibliográfica e às atividades educativas do CCBB. A programação tem ainda uma mostra de cinema impressionista.
Aberto ao público em 1986, depois de uma grande obra de transformação da antiga estação ferroviária construída em 1900, o Museu d'Orsay já recebeu mais de 70 milhões de visitantes.
A exposição fica em cartaz até 13 de janeiro de 2013, e pode ser visitada, com entrada franca, de terça-feira a domingo, das 9h às 21h. O CCBB Rio fica na Rua Primeiro de Março, 66, no centro da cidade.


Fonte, foto e texto : EBC 

Nenhum comentário: