sábado, 22 de outubro de 2011

Peritos africanos lamentam instabilidade de preços de produtos alimentares no continente


Addis-Abeba - Peritos reunidos em Addis Abeba para preparar a posição comum da África na conferência de Rio+20 (Brasil) lamentaram sexta-feira a instabilidade dos preços dos produtos alimentares no continente, considerando que é uma fonte de
empobrecimento das populações, noticia a PANA.
 Sublinham que África enfrenta uma instabilidade acrescida do mercado mundial dos produtos alimentares cujos riscos evoluiram.
 Durante o período 2000-2009, revelam, o grau de instabilidade em termos constantes dos preços das principais matérias primas energéticas, tais como o petróleo bruto, e dos produtos alimentares, tais como  o trigo, o arroz e o milho, aumentaram mais de cinco porcento para o trigo e o milho,  mais de 10 porcento para arroz.
 Durante o período 2007-2008, particularmente, o grau de volatilidade dos preços dos alimentos básicos estratégicos, nomeadamente, o trigo, o arroz e o milho, registaram altas ainda mais importantes no mercado interno do que no mercado mundial.
 Excepto arroz, cuja volatilidade dos preços foi relativamente fraca (22 porcento contra 42 porcento em média), a volatilidade dos preços foi relativamente alta, ou seja 38 porcento, para o trigo e o milho em média nos mercados internos, comparados aos preços correspondentes nos mercados alimentares mundiais, ou seja respectivamente 36 e 33 porcento em média.

Fonte: ANGOP

Nenhum comentário: