quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O 23ª Festival de Curtas-Metragens Internacional de São Paulo


 Home HomeComeça nesta quinta-feira(23) o 23ª Festival de Curtas-Metragens Internacional de São Paulo.
VinhetaO 23º Festival traz  em sua programação de nove dias a exibição de mais de 360 filmes, selecionados de um total de 3 mil inscritos. O aumento do número de inscrições reflete não só o crescimento da produção de curtas-metragens, mas também a ampliação de acesso pela internet. Os filmes puderam ser inscritos remotamente e também assistidos, diretamente pelo sistema online, pelas pessoas escaladas para fazer a seleção.
Na atual edição, voltarão a ter destaque as três mostras tradicionais e principais do evento: a Nacional, a Mostra Latino-Americana e a Internacional.  “A gente procura valorizar nessas mostras principais a construção cinematográfica, como é que um filme existe, é feito. E a gente pensou em mostrar essa ideia de que um filme existe porque são várias camadas, várias trabalhos se colocando juntos e que formam uma obra”, destaca a diretora do festival, Zita Carvalhosa. "Agora, na era digital, quando cada vez mais se pergunta para onde vai o cinema, essa questão de camadas não se perde. Talvez facilite até a sobreposição. Acho que essa foi uma inspiração do festival", acrescenta.
A diretora destaca ainda que a seleção dos filmes buscou fatores como a diversidade e a proximidade dos curtas com a atualidade, já que eles podem ser feitos em pouco tempo. “A gente queria uma programação que mostrasse um pouco essa diversidade do curta-metragem,e a proximidade que o curta tem com o que está acontecendo agora, ele é produzido mais rapidamente”, ressaltou. “A gente não consegue botar todos os filmes bons para dentro. Não é um festival dos melhores filmes, tem um recorte, é uma escolha. E a grande escolha do festival é escolher quem vai escolher”, brincou a diretora.
A Mostra Internacional traz 60 filmes de 40 países, selecionados a partir de mais de 2,5 mil curtas inscritos. A organização do festival destaca as produções trazidas do Oriente Médio e Norte da África. Entre os curtas, o turco Silêncio, de Rezan Yesilbas, vencedor da Palma de Ouro em Cannes em 2012.
Já a Mostra Latino-Americana exibirá 27 produções de 10 países. Os filmes levantam debates sobre a identidade étnica e cultural do continente. Paal é um exemplo, um documentário mexicano sobre um garoto de origem maia que atravessa uma floresta para chegar à escola. Em Éguas e Papagaios, da argentina Natalia Garagiola, são retratados os caprichos da aristocracia portenha às vésperas de uma cerimônia de casamento.
A Mostra Brasil, que contará com 53 filmes, dará vazão aos olhares particulares de seus diretores. Claudia Priscila traz o filme Vestido de Laerte, estrelado pelo cartunistas Laerte Coutinho. A organização do evento destaca ainda o novo curta de Jorge Furtado, Até a Vista, que mostra um jovem cineasta à procura de uma história para seu primeiro longa-metragem, e Elogio da Graça, de Joel Pizzini, narrado por Maria das Graças Sucksdorff, esposa do naturalista e cineasta sueco Arne Sucksdorff.
A programação completa do evento pode ser encontrada em http://www.kinoforum.org.br/curtas/2012/


Nenhum comentário: