terça-feira, 29 de maio de 2012

Comissão de Reformulação do Ensino Médio define plano de trabalho


A comissão especial da Câmara, criada para debater e propor a reformulação do Ensino Médio brasileiro se reúne na próxima quarta-feira (30), às 14h30, para definir o plano de trabalho do colegiado. Instalada semana passada, a comissão tem como presidente o deputado Reginaldo Lopes (PT-MG). Ele já anunciou que a comissão irá trabalhar sem prazo determinado, ouvindo todas as partes envolvidas, buscando experiências educacionais de outros países.
 
“E, com certeza, no fim do trabalho teremos condições de propor um novo modelo educacional para o Ensino Médio brasileiro mais sintonizado com o novo momento que o País vive, de pleno emprego”, afirmou.
 
Na avaliação do deputado Reginaldo Lopes, autor da proposta da comissão especial, a estrutura do Ensino Médio oferecido pelo poder público, atualmente, não vem produzindo resultados que possam sustentar o crescimento social e econômico do País. “Com os governos Lula e Dilma, o Brasil voltou a se desenvolver, a gerar emprego e renda, o que exige alunos/profissionais qualificados para o mercado de trabalho. Infelizmente, o nosso Ensino Médio não prepara os alunos profissionalmente. É apenas uma mera passagem para o ensino superior ou inserção, às vezes, na vida econômico-produtiva”, lamentou.
 
Ao falar da qualidade do ensino técnico-profissionalizante, garantido no governo Lula e ampliado no governo Dilma, o petista apontou uma nova realidade observada entre os estudantes brasileiros. Segundo o deputado, existem “os estudantes de primeira classe, que saem das escolas técnicas federais e que ingressam logo no mercado; e os de segunda classe, que saem do Ensino Médio das escolas públicas estaduais e municipais”. Reginaldo Lopes avalia que essa segunda categoria tem dificuldades tanto para ter acesso à universidade como ao trabalho.
 
O desafio da comissão, segundo Reginaldo Lopes, será o de encontrar alternativas que torne o ensino médio atraente. “Um ensino que prepare o jovem para o futuro, seja no mundo acadêmico e científico, seja no mercado de trabalho”, afirmou.
 
O deputado Wilson Filho (PMDB-PB), relator da comissão, afirmou que os trabalhos da relatoria serão guiados em conjunto por todos os deputados do grupo e que considera importante o Congresso reafirmar que a educação é prioridade, a começar pela reforma do Ensino Médio.

Nenhum comentário: