terça-feira, 8 de maio de 2012

7ª Mesa no Panamá agenda reunião de alto nível na Rio+20 sobre mulher e sustentabilidade


Encontro mundial paralelo à Rio+20 vira tópico especial na declaração final da 47ª Reunião da Mesa Diretiva da Conferência Regional sobre a Mulher, encerrada no dia 4 de maio
A 47ª Reunião da Mesa Diretiva da Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe, realizada nos dias 3 e 4 de maio na Cidade do Panamá e presidida pelo Brasil, destaca na sua declaração final o agendamento de uma reunião mundial de alto nível paralela à realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio + 20, para discutir e fazer avançar a relação entre mulher e sustentabilidade.
 
Aprovou-se que tal encontro ocorra no dia 21 de junho.
 
A declaração pede ainda aos países participantes da sessão (20) estreitar a relação entre os mecanismos de políticas para mulheres e os organismos competentes da sociedade em tecnologia da informação e desenvolvimento produtivo, com vistas à 12ª Conferência Regional sobre a Mulher, que acontecerá em 2013, na República Dominicana. Esta terá como tema central as tecnologias de informação e comunicação – TICs para o empoderamento de gênero.
 
RECONHECIMENTO DO BRASIL
A inserção na Rio+20 do tema da igualdade como condição para a sustentabilidade transformou-se em acordo especial dentro dos resultados da 47ª reunião da Mesa Diretiva. "Tivemos o reconhecimento do esforço do Brasil para que na Rio+20 esteja presente o vetor da igualdade entre homens e mulheres como condição essencial para um projeto de sustentabilidade"', avalia a ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, que preside a Mesa Diretiva até 2013.

Para a ministra, no que tange ao Brasil, a reunião resultou ainda na consolidação da respeitabilidade do governo brasileiro em função do avanço de suas políticas públicas para as mulheres, com destaque para a busca da autonomia econômica e da igualdade no mundo do trabalho.

Este fato, na sua opinião, evidencia que é fundamental se contar com organismos em nível ministerial voltados às políticas de gênero.
 
CONVENÇÃO DAS TRABALHADORAS DOMÉSTICAS
A declaração final da reunião inclui ainda pontos relativos a TIC e ao avanço que representou a aprovação da Convenção da OIT que trata das trabalhadoras domésticas.
Assim, chegou-se ao consenso de “solicitar que a Secretaria da CEPAL faça chegar a todos os países da região a carta circular da União Internacional de Telecomunicações (UIT), principal organismo da ONU especializado nas tecnologias da informação e comunicações (TIC), por meio da qual se convida aos Estados a celebrar atividades em vista do Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, cujo tema neste ano é as mulheres e meninas nas TIC.”

“A Mesa Diretiva decidiu também felicitar o Governo do Uruguai como primeiro país do mundo a ratificar a Convenção 189, que trata das trabalhadoras domésticas, como instrumento de promoção de igualdade de gênero”, frisou a ministra Eleonora.

Fonte: SPM

Nenhum comentário: