segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Mostra Cinema e Direitos Humanos começa esta semana em São Paulo


A Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que exibe 37 filmes em todas as capitais brasileiras, começa nesta quinta-feira (22) na capital paulista, com temáticas que reforçam a garantia e o respeito aos direitos humanos no país.
Durante oito dias, o público poderá conferir, gratuitamente, filmes como o A Fábrica, de Aly Muritiba, que abre a mostra na quinta-feira, a partir das 20h30, no Cine Sesc. O curta metragem conta a história de um presidiário que convence a mãe a arriscar a própria segurança levando um telefone celular até ele.
Da Argentina, o Saia se Puder, de Mariano Luque, retrata uma mulher que sofre com a violência do companheiro, apesar de estarem em um camping, durante uma viagem de descanso. Outro filme, o venezuelano O Garoto que Mente, de Marité Ugás, traz um garoto de 13 anos que abandona a casa em que vive para viajar pelo litoral da Venezuela. Para sobreviver, ele seduz quem encontra pelo caminho, reinventando sua própria história.
O festival começou no dia 7 de novembro, em Natal (RN), homenageando o documentarista Eduardo Coutinho. Para a mostra, foram inscritos, entre curtas, médias e longas, 255 filmes. O principal critério de escolha que selecionou os 37 premiados foi capacidade de promover a reflexão sobre os assuntos ligados aos direitos humanos.
O evento é realizado pela Secretaria de Direitos Humanos, com produção da Cinemateca Brasileira, do Ministério da Cultura e patrocínio da Petrobras e apoio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e dos governos locais.
Os filmes entram em cartaz na Cinemateca Brasileira, localizada na Largo Senador Raul Cardoso, número 207, além do CineSESC, localizado na Rua Augusta, número 2075, e em Diadema, no Cine Eldorado, Rua Frei Ambrósio de Oliveira Luz, número 55.
A programação completa está disponível no site da

Nenhum comentário: