quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Desemprego e baixos salários ainda afetam mais os negros e pardos


O desemprego afetou 12,2% dos negros e pardos e 9,6% dos brancos e amarelos em 2011, segundo estudo realizado pela Fundação Seade e pelo Dieese, divulgado nesta terça-feira (13).

O rendimento ainda é menor para os negros e pardos, que ganhavam R$ 6,28 por hora em 2011. Já os brancos e amarelos, em contrapartida, recebiam R$ 10,31 por hora.

Porém, a renda por hora dos trabalhadores negros e pardos cresceu mais do que entre os brancos e amarelos. Entre 2010 e 2011, negros e pardos tiveram alta de 1,7% nos pagamentos, enquanto que brancos e amarelos tiveram reajuste de 0,7%. 


Com isso, as diferenças de rendimento foram levemente reduzidas. 

A disparidade nas taxas de desemprego também diminuiu, mas em um intervalo de tempo maior. De 2002 para 2011, a diferença caiu de 7,2% para 2,6%. A falta de trabalho passou a atingir 12,2% dos negros e pardos e 9,6% dos brancos e amarelos em 2002.

Fonte : G7

Nenhum comentário: