terça-feira, 4 de setembro de 2012

Suely Carneiro toma posse no Conselho Nacional da Mulher


No ato de abertura do primeiro dia de reunião do CNDM, Ministra dá posse  a Suely Carneirto .

Suely Carneiro tomou posse como conselheira de notório conhecimento.


Em primeira mão, a ministra das Mulheres anunciou, para as conselheiras, o incremento de 19% do orçamento da SPM para o ano de 2013, passando de R$ 68 milhões para quase  R$ 80 milhões. Ao lado da secretária-executiva da SPM, Lourdes Bandeira, a ministra apresentou o balanço dos seis meses de sua gestão na SPM, no período de fevereiro a agosto, destacando as políticas para as mulheres desenvolvidas em conjunto com a Casa Civil, 15 ministérios - Saúde, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Desenvolvimento Agrário, da Justiça, Previdência Social, Minas e Energia, Integração Nacional, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Meio Ambiente, Planejamento, Orçamento e Gestão, Assuntos Estratégicos, Relações Exteriores, Educação, Esportes e Trabalho –, e quatro Secretarias da Presidência da República: Igualdade Racial, Direitos Humanos, Comunicação Social e Secretaria-Geral.  
Menicucci também fez um panorama dos fóruns internacionais que representou o Brasil, desde a sua posse em fevereiro passado, a exemplo das reuniões do Comitê da Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra as Mulheres (Cedaw), Comissão sobre a Situação da Mulher, Comissão Interamericana da Mulher, Comissão Econômica para América Latina e Caribe das Nações Unidas (Cepal) e Rio +20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, entre outras.

A 10ª reunião do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher prossegue até esta quarta-feira (05/09).

Cobertura on-line - A abertura da reunião teve transmissão ao vivo pela TV NBr e via web pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). A cobertura continua nas redes sociais da SPM: facebook/spmulheres e  twitter/spmulheres.   Na quarta-feira (05/09), os trabalhos do CNDM poderão ser acompanhados pela internet, das 9h às 11h e das 14h30 às 16h30, no seguinte endereço: http://assiste.serpro.gov.br/mulheres/

QUEM É SULY CARNEIRO 


Em 1984, o governo de São Paulo criou o Conselho Estadual da Condição Feminina. Alertado pelo programa da radialista negra Marta Arruda de que não havia negras entre as 32 conselheiras convocadas, o conselho convidou Tereza Santos, que militava no movimento negro ao lado de Sueli Carneiro, teórica da questão da mulher negra. Na gestão seguinte, foi a vez de Sueli fazer parte do conselho. Em 1988, foi convidada para integrar o Conselho Nacional da Condição Feminina, em Brasília. Antes de partir, no entanto, fundou o Geledés - Instituto da Mulher Negra, primeira organização negra e feminista independente de São Paulo.
Criou o único programa brasileiro de orientação na área de saúde específico para mulheres negras. Semanalmente mais de trinta mulheres são atendidas por psicólogos e assistentes sociais e participam de palestras sobre sexualidade, contracepção, saúde física e mental na sede do Geledés. Recebeu a visita de um grupo de cantores de rap da periferia da cidade, que queriam proteção porque eram vítimas frequentes de agressão policial. Ela decidiu criar então o Projeto Rappers, onde os jovens são agentes de denúncia e também multiplicadores da consciência de cidadania dos demais jovens.

 "Entender sua história de vida, suas influências e as mudanças concretas geradas por sua militância é compreender parte do cenário espacial, político e geográfico do movimento social negro contemporâneo". 







Nenhum comentário: