sábado, 8 de setembro de 2012

Biblioteca da Funai recebe doação de mais de 500 títulos


A Biblioteca Curt Nimuendajú, da Fundação Nacional do Índio (Funai), recebeu recentemente mais de 500 títulos, entre livros teóricos, periódicos, artigos e folhetos ligados à questão indígena. A coleção pertencia aos antropólogos Julio Cezar Melatti e Delvair Montagner. Entre os livros é possível encontrar obras raras, como “Etnologia Brasileira Fulniô: os últimos Tapuias”, da coleção Brasiliana, do autor Estevão Pinto. O acervo se somará aos cerca de 28 mil volumes da biblioteca, à disposição de pesquisadores.
A coleção particular, especializada em antropologia, arqueologia, etnologia, linguística, sociologia e indigenismo ocupam mais de trinta caixas, e ainda será catalogada, organizada e editada na Base de Dados para consulta. Montagner, que trabalhou de 1973 a 1989 na Funai, resolveu doar a coleção à Biblioteca Curt Nimuendajú por considerar que “é o lugar onde o acervo terá mais utilidade para quem quer fazer uma consulta especializada”. Ela mesma já recorreu diversas vezes a essa biblioteca para suas pesquisas, contou.
Segundo Cleide de Albuquerque Moreira, chefe do Serviço de Gestão de Bibliotecas da Funai, “os títulos doados serão de grande importância para a formação de novos profissionais em indigenismo e as obras em duplicata serão enviadas às bibliotecas das Coordenações Regionais da Funai, que estão em implantação”.

acervo da Biblioteca Curt Nimuendajú conta com livros, folhetos, periódicos, recortes de jornais, bem como material não publicado - como é caso das dissertações e teses. As consultas sobre os títulos disponíveis podem ser feitas pelo portal da Funai. A biblioteca está aberta ao público de segunda a sexta-feira, exceto feriados, de 9h às 12h e de 14h às 17h.
 

Nenhum comentário: