segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Em Angola, partido do presidente da República obtém maioria das cadeiras do Parlamento


O Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), partido do presidente angolano José Eduardo Santos, há 33 anos no poder, venceu as eleições gerais no país, segundo dados preliminares divulgados pela  Comissão Nacional Eleitoral. O MPLA obteve 84,7% dos 72% dos votos apurados. No total, 8,2 milhões de eleitores foram às urnas na sexta-feira (31). Eles escolheram 220 deputados.
Desde a independência de Angola em 1975, o MPLA está no poder. Desde 2010, as eleições para presidente são indiretas. Os deputados é que escolhem o presidente. A Unita obteve o segundo lugar em número de cadeiras no Parlamento. Mais de 60 partidos políticos lançaram candidatos.
De acordo com a Constituição aprovada há dois anos, Santos foi automaticamente reeleito presidente da República por ser o número 1 da lista do partido.O vice-presidente eleito é Manuel Vicente, ex-presidente da petrolífera estatal Sonangol, que era o número 2 da lista do MPLA.
Em referência  aos resultados provisórios das eleições gerais, publicados pela Comissão Nacional Eleitoral, que dão larga maioria ao MPLA, o líder prometeu "tudo fazer e usar todas as forças que estiverem ao seu alcance" para garantir a aplicação do programa eleitoral do seu partido e a execução de todas as políticas públicas, em prol da melhoria da qualidade de vida de todos os angolanos.
Uma missão de observadores estrangeiros acompanhou as eleições em Angola. O chefe da missão da União Africana, Pedro Pires, ex-presidente de Cabo Verde, disse que as eleições ocorreram em conformidade com a Declaração de Durban. De forma semelhante manifestou-se a missão de observadores da  Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Fonte : ANGOP

Nenhum comentário: