terça-feira, 21 de maio de 2013

Distrito Federal promove cadastramento inédito de pessoas com doença falciforme


Distrito Federal promove cadastramento inédito de pessoas com doença falciformeA Secretaria de Saúde do Distrito Federal está organizando o 1º Cadastramento de Pessoas com Doença Falciforme do estado, lançado no dia 13 de maio em parceria com a Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal (SEPIR-DF), a Associação Brasiliense de Pessoas com Doença Falciforme (ABRADFAL) e a Universidade de Brasília (UNB). A iniciativa conta com o apoio da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS).
A partir do cadastramento vai ser possível identificar quem são, onde estão e quantas são as pessoas com a doença falciforme no Distrito Federal, possibilitando proporcionar uma melhor atenção a esses indivíduos para manutenção da sua saúde.
A doença falciforme engloba um grupo de anemias hemolíticas hereditárias caracterizadas pela alteração estrutural da hemoglobina. É causada por uma modificação (mutação) no gene (DNA) que, em vez de produzir a hemoglobina A produz uma hemoglobina chamada S. Caso uma pessoa receba de um dos pais o gene para hemoglobina S e do outro o gene para hemoglobina A, ela não terá a doença e sim o traço falciforme.
A doença falciforme tem relevante presença na população brasileira. No país, estima-se que nasçam por ano cerca de 3.500 crianças com doença falciforme e 200 mil portadores do traço falciforme.
Desde 2005, o governo brasileiro instituiu no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) as Diretrizes para a Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, por meio da Portaria GM/MS nº 1391/2005. O objetivo é promover tratamento de qualidade que proporcione vida longa às pessoas, reduzindo as crises e internações. As ações para implementação da Politica são executadas pelos estados, Distrito Federal e municípios, respeitando o princípio da descentralização do SUS.
A OPAS/OMS apoia a estratégia do cadastramento como uma “necessária etapa para qualificação da atenção integral às pessoas com doença falciforme no SUS”.
O período do cadastramento, que teve início no dia 13 de maio, segue até o próximo 14 de junho. Local: Fundação Hemocentro de Brasília. Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
Saiba mais detalhes em http://bit.ly/11RJS8f  e em http://bit.ly/10eTQdi

Fonte: ONU Brasil

Nenhum comentário: