terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Presença de mulheres nos órgãos de decisão resulta da emancipação


XangongoA substantiva presença de mulheres destacadas para os órgãos de poder e de tomada de decisão dá expressão aos resultados da emancipação da mulher, o que tem proporcionado o equilíbrio do género.
 A afirmação é da deputada do MPLA pelo círculo provincial do Cunene, Madalena Ndafoluna, à Angop,  comuna de Xangongo, sede do município do Ombadja, à margem do acto central do 52º aniversário do início da Luta Armada de Libertação Nacional.
 
Segundo a parlamentar, é de louvar o fato da Assembleia Nacional contar com mais de 30% de mulheres, o que constitui orgulho por ser uma das mais elevadas taxas representativas a nível da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).
 Realçou que o desempenho das mulheres nos órgãos decisórios do Estado aos mais diversos níveis será determinante para o desenvolvimento do país e o bem-estar dos cidadãos, pela sua condição de trabalhadoras, esposas e mães.
 Neste contexto, apelou às mulheres a engajarem-se nas atividades políticas e sociais, por forma a contribuírem para a consolidação da democracia e o desenvolvimento do país.
 
A vila de Xangongo acolheu o ato central da efeméride, sob presidência do ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, em representação do Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos.
 Assistiram ao ato presidido pelo ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, os ministros de Urbanismo e Habitação, José da Silva, da Saúde, José Van-Dúnem, os secretários de Estado das Águas, Luís Felipe, da Educação, Ana Paula Inês Fernandes, e da Construção, António Flor, responsáveis do governo local, autoridades tradicionais e entidades eclesiásticas.

Fonte e texto ANGOP

Nenhum comentário: