segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Mulheres passam a integrar Cavalaria e Infantaria do Exército da Argentina


 O Exército da Argentina suspendeu a proibição do ingresso de mulheres na Infantaria e Cavalaria. A decisão permitiu que 65 soldados do sexo feminino passem a fazer parte dessas armas. "[A iniciativa] elimina todas as restrições ao acesso do pessoal militar feminino nos diferentes escalões" , diz o texto. A medida foi assinada pelo comandante do Exército argentino, general Luis Pozzi, no último dia 13.
A decisão atende a um pedido da presidenta Cristina Kirchner, feito em dezembro de 2011. "É quase irônico que eu seja a comandante em chefe das Forças Armadas e que as mulheres não possam entrar em certas armas devido à sua condição de gênero", disse Kirchner, em uma cerimônia na Academia Militar.
Em texto publicado pelo governo, o Exército diz que “[desde a entrada em vigor da medida] 65 mulheres tiveram a possibilidade de exercer seu direito de escolha de arma em condições de igualdade com os homens".
A Infantaria é a mais antiga arma do Exército, formada por militares que podem combater nos mais variados tipos de terreno e condições meteorológicas. O objetivo é conquistar e manter o terreno. A Cavalaria é a segunda arma mais antiga. Foi criada para o combate a cavalo.

Fonte: Lusa

Nenhum comentário: