quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Mulheres representam 20% dos competidores na São Silvestre


por Mônica Aguiar 


Novamente uma queniana venceu a Corrida Internacional de São Silvestre. Com a vitória de Maurine Kipchumba, o país africano ficou na primeira colocação pela décima vez na história da mais tradicional prova de atletismo de rua do Brasil. A campeã disse que o resultado foi inesperado.
“Eu estou muito feliz neste momento porque alcancei um resultado que eu realmente não esperava. Entrei na prova tranquila, sem qualquer tipo de responsabilidade, mas senti que meu corpo estava bem e investi rumo à vitória”, declarou logo após o término da corrida.

Com um pódio formado em sua maioria por estrangeiros o resultado da Corrida Internacional de São Silvestre 2012 teve como vencedores : - na prova feminina, a queniana Maurine Kipchumba venceu com o tempo de 51minuntos e 42 segundos. O melhor resultado entre os brasileiros foi do atleta Giovani dos Santos, 31 anos, que ficou em quarto lugar. Entre as corredoras, Tatiele Carvalho, 23 anos, conquistou a sexta colocação.
Kipchumba aprovou a mudança no horário da prova. "O clima estava maravilhoso, nem frio, nem quente. O percurso foi muito bom. Não esperava ganhar, mas senti que meu corpo estava muito bem. Decidi ir para cima", declarou a atleta após a corrida. Este foi o primeiro ano que a prova ocorreu de manhã. Desde a criação da corrida, foram 64 edições à noite e 23 à tarde. O percurso de 15 quilômetros também foi alterado, voltando ao traçado original, que começa e termina na Avenida Paulista.
 Já na prova masculina o queniano Edwin Kipsang, 24 anos, que repetiu o feito do ano passado.
O pódio masculino contou ainda com as presenças dos quenianos Joseph Kachapin Aperumoi, 22 anos, e Mark Korir, 24 anos, que ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Em quinto, o marroquino Hafid Chani. Entre as mulheres, a segunda colocação ficou com Jackline Juma Sakilu (Tanzânia), 26 anos, seguida por Rumokol Elizabeh Chepkanan (Quênia), 25 anos, Fekede Almaz Negede (Etiópia), 25 anos, e Anastazia Ghamaa (Tanzânia), 20 anos.
A prova também estimula outras pessoas a mudar seu ritmo de vida. Para auxiliar de vendas Marinalva Gomes, de 46 anos, disse que começou a correr há 13 anos por orientação médica: "Precisava perder peso". Perdeu 16 quilos, mas a pernambucana radicada em São Paulo não parou mais de correr. "É como um vício. Fui melhorando pouco a pouco o meu desempenho. Agora corro até maratona", ressaltando que o seu exemplo motivou vários amigos. "Eu era muito sedentária. Muitos amigos passaram a correr comigo depois de ver como funciona". 
Atualmente, na São Silvestre, as mulheres representam 20% dos total de competidores.

Fontes: EBC / FOXS Esportes 

Nenhum comentário: