quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Exploração de menores em Angola é preocupante - diz directora do INAC


Directora geral do Instituto Nacional da Criança (INAC), Ruth Mixinge ubango - A diretora geral do Instituto Nacional da Criança (INAC), Ruth Mixinge, considerou nesta terça-feira, na cidade do Lubango, província da Huíla, preocupante os casos de tráfico e de exploração de menores em Angola, uma vez serem a camada mais frágil e sujeitas a qualquer abuso.
 Falando à imprensa no final do encontro a que manteve com vice-governador para o setor politico e social, José Arão Nataniel, a responsável disse existir, principalmente nas fronteiras do Norte e Sul do país, indivíduos que transportam menores sem o consentimento das autoridades e familiares.
 Segundo a responsável, o Governo de Angola está a tomar medidas no sentido de combater este fenómeno, que passa pelo reforço nos controlos, assim como impedir a entrada e saída de crianças, tanto para as províncias como fora do país sem a devida autorização.
 Ruth Mixinge informou que as crianças são transportadas para áreas onde existem fazendas e outras para tráfico de drogas ou até mesmo de órgãos, por isso o Governo vai efectuar um trabalho árduo para que este problema seja banido no país.
 
"A nossa sociedade não está a cumprir com os 11 compromissos sobre os direitos da criança e deveres de as proteger", sublinhou a responsável
 
Segundo ela, o Governo criou já uma comissão técnica que integra os ministérios do Trabalho e Segurança Social e do Interior para reforçar a segurança nas províncias, fronteiras inter-provinciais, trabalho que será feito diariamente.
 A diretora aproveitou a ocasião para apelar os cidadãos nacionais e os próprios encarregados de educação no sentido de denunciarem as autoridades policiais e tradicionais casos de maus-tratos e de exploração de menores.
 Ruth Mixinge está na Huíla para uma visita de trabalhos de dois dias, sendo que a sua digressão nesta província terminou ontem, quarta-feira.


Fonte e texto : Angop

Nenhum comentário: