sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Governo do Distrito Federal garante exercício Pleno da Liberdade Religiosa das Comunidades Tradicionais de Matriz Africana

A Secretaria da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal – SEPIR convocou em conjunto com o Gabinete do Vice- Governador uma reunião aberta com Lideranças de Comunidades Tradicionais de Terreiros, Parlamentares Distritais, Fundação Palmares e SEPIR/PR para buscar solucionar o impasse relacionado as notificações de fechamento das Casas de Matriz Africana no Distrito Federal.
A reunião que iniciou as 16 horas, contou com o Governador em Exercício Tadeu Filippelli, participaram pela Secretaria da Promoção da Igualdade Racial, Ernandes Macário, a Assessora Jurídica da Dra. Kassia da Silva e o Diretor de Comunidades Tradicionais e de Patrimônio Imaterial, Sebastião Silva.
O Governador Tadeu Filippelli, abriu a reunião falando que o GDF possui centenas de notificações da AGEFIS e que as mesmas são laicas, pois as regras são para todas e todos, no Governo do Distrito Federal.
A Reunião teve como principal encaminhamento a criação de um GT , com representações do Governo, de Parlamentares e das lideranças de Comunidades Tradicionais de Terreiros do Distrito Federal, que tratará especificamente das comunidades tradicionais, começando pela regularização fundiária.
Ao término da reunião o Diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Palmares falou que “ Foi muito produtiva a reunião, pois com a garantia do GDF na criação Do Grupo de Trabalho Composto, o mesmo dá sinal que está disposto a garantir o exercício da liberdade religiosa no Distrito Federal”.
Para um dos representantes da AFROCOM – Central Organizada de Matriz Africana, Willian Aguiar, “Saímos daqui com a sensação positiva desta reunião, mas que é preciso colocar em prática o que foi negociado nesta reunião e que estaremos todos e todas as lideranças de Comunidades Tradicionais de Matriz Africana do GDF, cobrando a celeridade do processo”.
Já para o Diretor das Comunidades Tradicionais e de Patrimônio Imaterial da SEPIR/DF,Sebastião da Silva “foi uma iniciativa positiva, porque acelera o processo de mapeamento das Comunidades Tradicionais de Matriz Africana que já vinha sendo elaborado com os órgãos do GDF, pois é uma prioridade para a SEPIR DF quer tem este projeto metas de seu planejamento estratégico, por que é através do Mapeamento que poderemos enquanto governo buscar a regularização fundiária e proporcionar o acesso destas comunidades ás políticas públicas desenvolvidas pelo Governo do Distrito Federal.”

Fonte, foto  e texto : ASCOMSEPIR/DF

Nenhum comentário: