quarta-feira, 25 de abril de 2012

Cabo Verde participa na Conferência do Banco Mundial sobre Terra e Pobreza


Praia Cabo Verde participa, através do coordenador da Unidade de Coordenação do Cadastro Predial, Carlos Varela, na Conferência Anual do Banco Mundial sobre Terra e Pobreza, que decorre de segunda a quinta-feiras em Washington (Estados Unidos da América), soube a PANA na Praia de fonte oficial.
Na conferência, os técnicos, os servidores e os representantes de diversos países, da sociedade civil, de universidades, do sector privado e da comunidade de desenvolvimento apresentam e discutem, a convite do Banco Mundial, os programas e as políticas públicas implementadas nas suas regiões.
Trata-se igualmente de um fórum que constitui uma oportunidade para os participantes trocarem informações e experiências, consideradas  “importantes” para a inovação, a readaptação ou a criação de políticas viáveis de regularização de terras.
O Ministério do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território de Cabo Verde sublinha, em nota divulgada à imprensa, que considera o evento deste ano, a decorrer sob o lema "Governação Fundiária num Ambiente em Rápida Mudança", um “importantíssimo” instrumento de disseminação das práticas e das políticas públicas de sucesso que envolvem o problema das irregularidades fundiárias no mundo.
Esta conferência decorre no dia seguinte em que é assinalado o Dia da Terra, data instituída em 22 de Abril de 1970 quando o então Senador americano Gaylord Nelson convocou o primeiro protesto nacional contra a poluição.
Nessa altura, mais de 20 milhões de pessoas nos Estados Unidos engajaram-se para, de pronto, manifestar a sua preocupação com a degradação ambiental.
A partir de 1990, o Dia da Terra passou a ser assinalado em vários países do mundo e a sua comemoração vem se tornando um evento internacional, visando avaliar os problemas do  ambiente do planeta: a contaminação do ar, da água e dos solos, a destruição de ecossistemas, centenas de milhares de plantas e espécies animais dizimadas e o esgotamento de recursos não renováveis.

Fonte:ANGOP

Nenhum comentário: