quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Lei Maria da Penha Completa 11 Anos e Relógios da Violência' é Lançado Registrando Casos de Violência

Instituto Maria da Penha lançou campanha que faz contagem, minuto a minuto, das mulheres que sofrem violências no Brasil.


Lei Maria do Penha,  marco no combate à violência doméstica no Brasil, completa 11 anos de existência este mês de agosto e , para celebrar o aniversário da Lei ao mesmo tempo, alertar para a importância da prevenção e do combate à violência contra a mulher, várias ações estão sendo organizadas ao longo do mês, por diversas entidades feminista e institutos.

Instituto Maria da Penha  fez segunda, dia(7), lançamento da campanha de alerta sobre os números de casos de violência contra a mulher no Brasil  .

O instituto criou um site "Relógios da violência" , que faz uma contagem dos números de mulheres que sofrem qualquer tipo de violência, física ou moral , de minuto a minuto.

Além de mostrar casos de mulheres que já foram agredidas física ou verbalmente a plataforma faz também contagem das mulheres que foram insultadas, humilhadas ou xingadas; que sofreram ameaças de violência; que foram amedrontadas ou perseguidas; que foram assediadas e que até que foram vítimas de tiros.

A LEI

A Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006, leva o nome da farmacêutica cearense Maria da Penha. Segundo a Organização das Nações Unidas, a Lei é a terceira melhor e mais avançada no mundo em relação ao enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres.
Nesta primeira década, a legislação tornou-se conhecida. Pesquisas indicam que 98% da população brasileira já ouviu falar na Lei Maria da Penha e 70% consideram que a mulher sofre mais violência dentro de casa do que em espaços públicos.
Segundo o Conselho Nacional de Justiça, mais de 212 mil novos processos registrando casos de violência doméstica e familiar foram abertos em 2016. E mais de 280 mil medidas protetivas foram proferidas para proteger as mulheres em situação de violência.
A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER PASSOU A SER CONSIDERADA CRIME A PARTIR DA APROVAÇÃO DA LEI N. 11.340, EM 7 DE AGOSTO DE 2006, QUE FICOU CONHECIDA COMO  LEI MARIA DA PENHA
ESSA LEI CRIA MECANISMOS PARA COIBIR E PREVENIR A AGRESSÃO AMBIENTADA NA CONVIVÊNCIA FAMILIAR,  E SE TORNOU UM INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL AO LONGO DOS SEUS onze anos  DE EXISTÊNCIA.

http://www.relogiosdaviolencia.com.br/

Fontes:relogiodaviolencia/O Globo/ EBC/portalbrasil




Nenhum comentário: