terça-feira, 9 de julho de 2013

Vítimas de racismo receberão atendimento jurídico e psicológico


As pessoas que forem vítimas de racismo no Distrito Federal contarão agora, de graça, com atendimento psicológico integrado à orientação jurídica, fruto de uma parceria entre a Defensoria Pública e a Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial. 

"As pessoas que procurarem atendimento jurídico pelo Disque Racismo ou nas defensorias públicas receberão tanto a orientação jurídica quanto o tratamento psicológico", explicou o subdefensor Público Geral do DF, Roberto Coimbra. 

Quando um cidadão vítima de preconceito racial registrar reclamação pessoalmente ou pelo 156, será direcionado para as unidades da Defensoria Pública do DF, com sedes em todas as cidades do DF. 

"Nos casos onde a pessoa necessitar de atendimento psicológico, ela será encaminhada para a unidade do Plano Piloto, no Setor Comercial Sul, que mantém uma equipe de psicólogos", destacou Coimbra. 

Lá os psicólogos farão uma triagem dos casos, e as ocorrências mais simples receberão orientações; acompanhamentos mais prolongados serão encaminhados para uma rede conveniada. 

"Todo o atendimento será gratuito. Estamos trabalhando agora para construir essa rede de espaços conveniados para o atendimento psicológico e esquematizando de que maneira esse atendimento vai acontecer", enfatizou o subdefensor Público Geral do DF. 

A expectativa é que ONGs, universidades e clínicas se tornem parceiras do projeto e atendam em todas as cidades, o que dará mais comodidade aos cidadãos. 

Fontes: emtemporeal / CEERT

Nenhum comentário: