terça-feira, 9 de julho de 2013

Empresa é condenada por obrigar funcionária a usar orelhas de coelho

Tóquio - A fabricante de cosméticos japonesa Kanebo foi condenada por ter obrigado uma funcionária a utilizar orelhas de coelho como castigo por seus maus resultados comerciais, indicou a imprensa na quinta-feira.
 A mulher de 61 anos trabalhava na cidade de Oita (sudoeste do Japão) e denunciou a empresa depois de ter parado de trabalhar no local.
Segundo a ex-funcionária, seus chefes a obrigaram a utilizar vários adereços, entre eles orelhas de coelho, para castigá-la por não ter atingido suas metas de venda. Além disso, de acordo com ela, quatro líderes da empresa tiraram fotos e depois as apresentavam durante programas de treinamento interno, informou o jornal "Mainichi Shimbun".
Além disso, quatro líderes da empresa tiraram fotos e depois as apresentavam durante programas de treinamento interno, indicou o jornal Mainichi Shimbun.
  A funcionária sofreu depressão e o tribunal condenou a Kanebo a uma compensação de 220 mil ienes (2.204 dólares).

Nenhum comentário: