terça-feira, 9 de julho de 2013

Apenas 13% das cidades brasileiras oferecem Wi-Fi de graça, diz IBGE

A conexão de internet via Wi-Fi é fornecida por apenas 14,3% das prefeituras das cidades do Brasil, segundo a pesquisa Munic 2012 (sobre o perfil de municípios), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) .
Dos 5.585 municípios brasileiros, 795 oferecem o serviço. O percentual cai um pouco, para 13,3% (744), quando são considerados apenas os que não cobram pelo acesso.
Além de ser ofertado por um grupo reduzido de municípios, o serviço também é restrito a algumas localidades dentro da própria cidade. Em 48% das cidades que fornecem Wi-Fi (382) a cobertura é feita em apenas alguns bairros da área urbana.
O Acre é o único Estado a não ter prefeituras das cidades que ofereçam serviço de Wi-Fi, segundo o IBGE. Na outra ponta, dos Estados com mais municípios que fornecem a conexão, aparecem São Paulo (143), Minas Gerais (77) e Rio Grande do Sul (69).
A cidade de São Paulo, por exemplo, tem plano de fornecer a conexão a internet via Wi-Fi em 120 praças, em um contrato que prevê desembolsos de R$ 15 milhões.
Diante da possibilidade de terem que responder na Justiça por atividades ilícitas de clientes na internet, estabelecimentos e órgãos públicos que fornecem acesso Wi-Fi gratuito blindam o serviço. Entre essas estratégias estão o armazenamento de informações de clientes e pelo monitoramento do que é acessado em suas redes.
Esta é a primeira vez que o IBGE levanta a quantidade de cidades que fornecem Wi-Fi. O dado faz parte da pesquisa sobre iniciativas no âmbito municipal de inclusão digital.
Inclusão digital
Dos municípios brasileiros, 90% declararam ter alguma iniciativa de inclusão digital. Apesar de a pesquisa analisar ações no nível municipal, as prefeituras são responsáveis exclusivas em 26,3%. O governo federal é parceiro em 76,9% das ações e os governos estaduais, em 38% delas. Os projetos podem ter mais de um parceiro.

Para chegar aos índices, o IBGE analisou o nível de implantação de cinco tipos de ações nesse sentido.
Na educação, o instituto constatou que computadores estão instalados na rede pública municipal de 76,8% das cidades. Isso não quer dizer que todos os alunos dessas localidades utilizam PCs para aprender matérias como álgebra ou independência do Brasil.
Em maio, o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) revelou que em apenas 12% das escolas os PCs estavam nas salas de aula --em uma pesquisa que reúne as redes municipal e estadual.
Outro tópico, o acesso gratuito à internet por meio de centros de acesso é feito por quase 70% das prefeituras. Já os Telecentros (espaços não só com conexão à internet, mas com cursos de informática e oficina especiais também) estão presentes em 76,8% das cidades brasileiras.
Apenas 3,4% dos municípios possuem balcões informatizados ou quiosques que tenham informações e serviços de órgão públicos.  Por fim, 11,5% das cidades incentivam conexões entre parceiros e comunidades carentes.

Fontes: Ag.Patricia Galvão / G1

Nenhum comentário: