domingo, 17 de maio de 2015

Prêmio Equatorial busca projetos de desenvolvimento sustentável com soluções inovadoras

MamirauáAs 20 iniciativas vencedoras receberão até 10 mil dólares para investimento em seus programas.  Inscrições vão até 27 de maio.
Em 2015, o Prêmio Equatorial chega a sua 8ª edição. Neste ano, 20 iniciativas locais e indígenas – que implementam soluções inovadoras visando ao desenvolvimento inclusivo e sustentável – serão selecionadas para receber 10 mil dólares a serem investidos em programas focados no empoderamento de pessoas, uso eficiente dos recursos naturais e construção de  comunidades resilientes. Além disso, os selecionados participarão, em dezembro, da COP21 – evento internacional da ONU sobre mudanças climáticas a se realizar em Paris, França. 

Um comitê técnico consultivo e um júri internacional avaliarão os projetos, baseados em critérios como: o impacto da iniciativa para melhorar o bem-estar da comunidade e dos meios de subsistência locais; liderança indígena e empoderamento das comunidades; parcerias entre o setor privado, a sociedade civil e institutos de pesquisa; inovação e transferência com abordagens para superar restrições vigentes; empoderamento das mulheres e inclusão social; resiliência, adaptabilidade e autossuficiência.

Para participar, os projetos devem estar em andamento há pelo menos três anos; ter como base uma comunidade local e operação em área rural; e se localizar em um dos países nos quais o PNUD está presente.

A administradora do PNUD, Helen Clark, durante a Rio+20, em 2012, ressaltou a importância dos projetos participantes do Prêmio Equatorial: “As organizações vencedoras do Prêmio Equatorial demonstram, por meio de suas ações, como o gerenciamento sustentável de ecossistemas não é bom apenas para o meio ambiente, mas empodera comunidades locais e aumenta suas capacidades e opções de subsistência”.

Iniciativas vencedoras do Brasil

Plantas medicinais de Goiás, carnaúba do Rio Grande do Norte e produção agroflorestal de Rondônia são projetos de comunidades locais e indígenas que, apesar da atuação regional, proporcionam desenvolvimento sustentável de benefícios globais.

É nisso que o Prêmio Equatorial acredita e apoia. Por isso, as três iniciativas brasileiras foram premiadas entre os anos de 2010 e 2012 e tiveram oportunidade de participar de fóruns internacionais, expandir o projeto para conhecimento a nível mundial e receber significativa quantia em dinheiro para ampliar a visibilidade e o campo de atuação dos projetos.

Desde 2002, o Brasil já teve 11 projetos vencedores. O mais recente deles foi a Articulação Pacari de Plantas Medicinais, de Buriti de Goiás. A coordenadora técnica do projeto, Loudes Laureano, ressalta que “a Iniciativa Equatorial nos impulsiona, nos dá condições de contatar outras comunidades, outros projetos e fazer intercâmbio [de conhecimentos e experiências]”.

As inscrições dos projetos podem ser feitas 
até 27 de maio.

É necessário preencher o formulário, que pode ser enviado online, pelo e-mail prize@equatorinitiative.org ou por correio para o endereço: United Nations Development Programme (UNDP) 304 East 45th Street, 6th Floor New York, NY 10017 USA




Nenhum comentário: