segunda-feira, 18 de julho de 2016

A notícia da homenagem me chegou pelas mãos da ativista mineira, Mônica Aguiar

por Arísia Barros 
A notícia da homenagem me chegou pelas mãos da diretora no Fórum Estadual de Mulheres Negras de Minas Gerais, Mônica Aguiar de Souza.
Serei homenageada, no dia 28 de julho, como representante do ativismo da mulher negra, em Alagoas, no 3º Destaque Mulher Negra,que acontece na Assembléia Legislativa de Belo Horizonte, as18h.
A ação idealizada e coordenada pelo Fórum Estadual de Mulheres Negras de Minas Gerais, Centro de Referência da Cultura Negra de Venda Nova, Coletivo de  Entidades Negras MG e Beleza Negra de Montes Claros tem  como objetivo homenagear  o ativismo de mulheres negras, numa reafirmação da identidade, da história, da resistência e da luta das mulheres pretas, que compõem a parcela considerável da população brasileira.
O 3º Destaque Mulher Negra busca consubstanciar as efemérides que empoderam a mulher preta brasileira e africana, dentre elas,  a simbologia do 25 de julho.
O 25 de julho foi instituído, através da Lei nº 12.987/2014, que entrou em vigor no dia 02 de junho de 2014. A inspiração vem do Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha, marco internacional da luta e da resistência da mulher negra, criado em 25 de julho de 1992, durante o 1º Encontro de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas, na República Dominicana.
Seremos umas e muitas,homenageadas, mulheres anônimas do Brasil,ou não.
Umas e tantas das esquinas do mundo.
Das esquinas do Brasil, ao mundo de Áfricas.
Áfricas de sororidade. Áfricas de irmandade entre as mulheres pretas.
Sororidade:"Eu sou porque nós somos!"
Nós, as mulheres pretas, ainda, ocupamos ruas pequenas e apinhadas de opressão racista e machista, que sepultam o futuro da juventude preta.O que define  nossa luta, em um estado de perda perpétua,  é a essência de Aqualtune e tantas ancestrais que nos antecederam.
Ancestrais que, em alguns momentos, assassinaram sonhos pessoais para salvar  a história coletiva  que deve seguir adiante.
Ancestrais que nos retroalimenntam no enfrentamento às balas que matam  nossos meninos e  meninas  e roubam suas vidas da  história.
Roubam nossas vidas!
Salve o  3º Destaque Mulher Negra,  que chega para celebrar a vida de lutas detantas e muitas de nós, e retroalimentar nossas energias.
Obrigada, Mônica Aguiar de Souza!
Fonte Cada Minuto Raízes da Africa 

Nenhum comentário: