domingo, 5 de outubro de 2014

O festival internacional São Batuque2014 traz o ritmo dos tambores ao Distrito Federal. Entre os dias 14 e 19 de outubro, o projeto ocupa diversos espaços e regiões administrativas da cidade. Com oficinas que celebram e apresentam a técnica dos tambores, confirmadas em quatro terreiros de cultura popular e cultura afro do DF, além de dois dias de shows com entrada franca na Praça dos Orixás, na Orla do Lago Paranoá, a programação se dedica à complexidade percussiva da tradição cultural de tambores no país. 
São Batuque celebra a percussão no Brasil e no mundo, promovendo o intercâmbio entre grupos musicais que carregam o batuque em sua essência.
O festival São Batuque nasceu em 2007, em Brasília. Em 2014, durante seis dias, o projeto possibilita ao público e aos artistas convidados um mergulho nos diversos ritmos que compõem e que influenciam a música e a história brasileiras, destacando a singularidade e a pluralidade de nosso povo por meio dos instrumentos percussivos.     
A proposta curatorial do São Batuque 2014 foi ao encontro de artistas e mestres de manifestações culturais exemplares da cultura brasileira com foco nas culturas de terreiro: o samba de terreiro - pisado e de roda, o coco de xambá e o afoxé, sempre com extremo respeito aos ilús, atabaques, alfaias e tambores. Vindos de além-mar esses instrumentos são utilizados de formas diversas, seja no culto a divindades, em forma de agradecimento ou por pura fruição, tendo os percussionistas que os manuseiam, técnicas apuradas e invejáveis de interpretação.
Na programação musical, o projeto volta à Praça dos Orixás, local movimentado por festas de batuques religiosos ligados ao candomblé e a umbanda, que vive em constante ameaça pela intolerância religiosa. Hoje, a Praça dos Orixás ou Praça da Macumba é um dos pontos culturais da cidade, onde acontecem vários festejos no decorrer do ano. Este ano passam pelo palco os grupos N'Zambi e N'Zinga de capoeira angola, além de Filhos de Dona Maria, Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro e o grupo Ilê Axé Oyá Bagan, representando o batuque no Distrito Federal. De Pernambuco desembarcam a cantora Karynna Spinelli, o Côco de Xambá Bongar, o espetáculo Canto Negro e o Afoxé Alafin Oyó, além de apresentação da cantora e percussionista guineense Fanta Konaté.
Desde 2007 passaram pelo São Batuque grupos nacionais e internacionais, como o Samba de Coco Raízes de Arco Verde (PE), Petit Mamady Keita e Fanta Konatê (Guiné – África), Dinda Salustiano (PE), Afoxé Alafin Oyó (PE), Filhos de Gandhi (BA), Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF), Moçambique de Santa Efigênia (MG), entre outros. No decorrer dos anos, o evento conquistou um público fiel e conta com um público de aproximadamente quatro mil pessoas por edição.
O Festival São Batuque conta com o patrocínio da Secretária de Cultura do Distrito Federal e da Petrobras.

Oficinas
 

O São Batuque 2014 traz oficinas de percussão dedicadas aos terreiros do Brasil e da Guiné. Quatro terreiros da cultura afro e popular do DF receberão artistas de dança e percussão tradicionais de diversas tradições afro-brasileiras para uma vivência carregada de histórias que muito dizem sobre o nosso povo. Para representar a Guiné, Fanta Konaté traz sua oficina de dança Malinké para o Ilê Axé Oyá Bagan, tradicional terreiro de Candomblé em Brasília. Além deste encontro, Nego Henrique, ex-percussionista do Cordel do Fogo Encantado, Fabiano Santos, batuqueiro do Afoxé Alafin Oyó e o grupo Bongar, da Nação Xambá, circularão pelos outros espaços de manifestações populares, deixando um pouco de sua experiência no batuque nesses espaços de preservação da cultura afro-brasileira. As oficinas têm como objetivo elucidar a complexidade técnica do toque de tambores nos espaços da cultura afro e da cultura popular brasileiras, trazendo grandes mestres a Brasília, para o compartilhamento da estética dos terreiros musicais.
Tire o seu tambor de casa e venha tocar conosco nas oficinas do São Batuque.

Serviço
Festival São Batuque
14 a 19 de outubro de 2014
Classificação indicativa: Livre
Entrada Franca

PROGRAMAÇÃO
14 a 19 de outubro
Dias 14 e 15 de outubro
Oficina de Percussão com Alafin Oyó
Local: Sede do grupo Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro
9h às  12h

Dias 16 e 17 de outubro
Oficina de Coco Xambá Bongar
Local: Sede dos Filhos de Dona Maria – Balaio Café
16h às 19h

Oficina de Percussão com Nego Henrique
Local: Templo Espiritual Rosa Branca (Umbanda)
19h às 22h

Dia 17 de outubro
Oficina de Percussão Malinké com Luís Kinugawa(Guiné)
Local: Ilê Axé Oyá Bagan
18h às 22h

Dia 18 de outubro – Sábado
 Local: Praça dos Orixás
15h. Roda de Capoeira Angola (Grupos Nzambi e Nzinga)
16h. Karynna Spinelli (PE)
17h. Filhos de Dona Maria (DF)
18h. Côco de Xambá Bongar (PE)
19h. Fanta Konaté (Guiné)

Dia 19 de outubro – Domingo
15h. Encontro de Batuqueiros
16h. Ilê Axé Oyá Bagan (DF)
17h. Alafin Oyó (PE)
18h. Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF)
19h. Canto Negro (PE)

PROGRAMAÇÃO

Fanta Konaté (Guiné-Conacri)
Bongar (PE)
Nego Henrique (PE)

Afoxé Alafin Oyó (PE)

Grupo N’Zambi (DF)
Grupo Nzinga (DF)
Karynna Spinelli (PE)
Filhos de Dona Maria (DF)
Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro (DF)
Ilê Axé Oyá Bagan (DF)
Canto Negro (PE)


Fonte: Esporte Cultura 

Nenhum comentário: