domingo, 20 de novembro de 2016

Mês da Consciência Negra é Marcado em Salvador com Grandes Atividades

Exposições, shows, palestras e peças fazem parte da programação.Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado 
em 20 de novembro


O Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro, mas durante todo o mês, uma série de atividades abordam o tema na capital. baiana Confira abaixo os eventos listados pelo G1.

Black Week

Será realizada de segunda (21) a quarta-feira (23), na Aliança Francesa, em Salvador, a Black Week, Alfaiates e a Moda. O objetivo é revelar profissionais da moda negra, por meio do fomento ao empreendedorismo étnico, dando visibilidade aos seus serviços e produtos.

A cerimônia de abertura ocorre às 18h30, no Teatro Moliere, com oficina de bijuterias e acessórios, pela designer Fátima Dantas, e desfile moda praia, do estilista Marcelo Moura. Os modelos são jovens negros de bairros da capital baiana, como Cosme de Farias, Piedade, Pernambués, Periperi e Liberdade.
A programação conta, ainda, com exposição e feira. Já na terça-feira (22), sempre no mesmo horário, serão promovidas oficinas de torsos e cabelos afro, respectivamente, por Dandara Tolegí e Pretinha do Curuzu. O encerramento da Black Week será marcado pelo desfile de moda candomblé e alta modelagem, pela equede Conceição Aflitos e beneficiários da ACFBA.

Afro Fashion Day

A segunda edição do Afro Fashion Day, evento gratuito, começará no sábado (19), das 9h às 15h, com o Senac Casa Afro Fashion, no Senac Rua Chile, e continua no domingo (20), com a Food Stock especial AFD, das 11h às 20h, na Praça da Sé, centro de Salvador.

O ponto alto será ao pôr do sol com um desfile coletivo na Cruz Caída, com 60 modelos e 10 convidados negros como protagonistas, desfilando a moda criada por 45 marcas baianas. A cantora Larissa Luz será a mestre de cerimônia.
Outro destaque da programação é a exposição Visu no Pelô, com oito imagens de pessoas estilosas que circulam pelas ruas do Centro Histórico. A mostra ficará na entrada da Cruz Caída, dando boas-vindas ao público.

Palestra

As duas próximas edições do Conversando com a sua História irá contar com palestra relacionada à cultura negra. A primeira, que acontece no dia 21, às 17h, irá apresentar o tema “Eu sou negão: Movimento negro, Afro-reggae e axé music”, com os músicos Fabrício Mota e Gerônimo, na Biblioteca Pública dos Barris, em Salvador.

Durante a primeira palestra, os palestrantes serão convidados a falar sobre suas experiências e memórias vividas ao longo de suas carreiras. Fabrício Mota, além de ser músico desde os anos 90, é produtor musical e mestre em Estudos Étnicos e Africanos pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente é músico e produtor da banda IFÁ Afrobeat, cujo material sonoro é produzido a partir de pesquisas sobre as histórias e músicas negras no atlântico.
Gerônimo Santana tocou na Filarmônica de Bom Jesus dos Passos e, no final da década de 60, já se apresentava em alguns palcos da Cidade da Bahia. O cantor já foi percussionista de Dodô e Osmar e Luiz Caldas, além de bailarino afro em excursões internacionais com o Balé Brasileiro da Bahia. O seu trabalho ganhou uma maior dimensão, contudo, por conta da sua carreira como compositor e intérprete de inúmeros sucessos, tais como:  “É d”Oxum”, “Abracei o mar” e “Eu sou negão”.
Já a segunda edição do projeto, no dia 28, no mesmo horário, irá tratar sobre “Artes Plásticas e Identidade Afro- Baiana”, com participação dos artistas Ayrson Heráclito e J. Cunha. Ambas acontecem na Biblioteca dos Barris e são abertas ao público.

Concha Acústica


O cantor e compositor Paulinho da Viola se apresenta em Salvador no dia 25 de novembro, às 19h, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. O show é uma homenagem ao Mês da Consciência Negra e em benefício ao Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira (Muncab).
No show, o artista faz sua homenagem ao gênero musical que vem definindo sua carreira há mais de 50 anos. No ano em que se comemora o centenário da primeira gravação de samba, o cantor e compositor apresenta sucessos de sua carreira, como “Foi um rio que passou em minha vida”, “Coração Leviano” e “Dança da Solidão”, além de sambas de compositores que marcaram sua trajetória profissional, como Candeia, Zé Keti e Lupicínio Rodrigues.

Magary no Parque

cantor Magary se apresenta no Parque da Cidade, no bairro do Itaigara, em Salvador, no domingo (20), a partir das 11h, em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra.

A festa marca também o pré-lançamento do novo álbum do artista 'Chama o Brasil pra dançar'.
A apresentação vai contar com participação de convidados como Gerônimo, Skanibais e Cortejo Afro. Entrada é gratuita.




Preta Brasileira

A cantora Juliana Ribeiro faz o show “Preta Brasileira”, no dia 19 de novembro, às 20h. O espetáculo integra da programação do VII Festival “A Cena Tá Preta”, a convite do Bando de Teatro Olodum.

A apresentação acontece na véspera do Dia da Consciência Negra e propõe exaltar a beleza do protagonismo feminino através de uma proposta multiartística que reúne música, teatro e poesia em canções inéditas e clássicos da trajetória da artista. Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)


Ensaio do Cortejo Afro




A entidade escolheu o mês de celebração da Consciência Negra para iniciar os ensaios de pré-carnaval. A estreia da temporada acontece no dia 28 de novembro (segunda-feira), na Praça das Artes, no Pelourinho. Os ensaios seguirão acontecendo no mesmo local, sempre às segundas-feiras, a partir das 21h.







Década Internacional Afrodescendente na Bahia

O projeto reúne seminários, eventos culturais, mesas de diálogo, e entregas de certificados para povos e comunidades tradicionais nos territórios de identidade baianos, em cumprimento ao Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa. A agenda completa pode ser conferida no site da Sepromi.



 Mesa de debates: 'A estética negra como empoderamento'

Umamesa de debate sobre estética será realizado no dia 18 de novembro (sexta-feira), das 14h às 18h, na Casa da Música, localizada no Parque Metropolitano do Abaeté.
Serão abordados temas como a representividade, consumo, arte, autoafirmação e estética diaspórica. Mediado pela jornalista Donminique Azevezado, o debate terá participação da fundadora do projeto "Bonita Também" Tereza Rocha, a blogueira do "Gata Crespa Cacheada" Aline Silva e Dira Verdiano do site "Ubuntu: Mulheres Negras".A entrada é gratuita.



Festival "A Cena tá preta"

O evento fica em cartaz no teatro do Vila Velha, no Campo Grande, até o dia 27 de novembro (domingo), reunindo teatro, música, moda, dança e cinema. Aprogramação completa pode ser conferida no site do teatro. Os ingressos para as atrações do festival possuem valores variados. Eles podem ser comprados antecipadamente no site Ingresso Rápido ou na bilheteria do Teatro Vila Velha.



Mulher com a palavra


Mais uma edição do projeto “Mulher com a Palavra – Mulheres, Poder e Resistências Culturais” será realizada. Nesta edição, o evento será realizado no dia 22 de novembro (terça-feira), a partir das 20h, no Teatro Castro Alves. Mc Carol e Preta Gil são as convidadas da noite. Elisa Lucinda também fará uma participal especial na ocasião. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (filas A a Z11).


Domingo no TCA

A cantora Larissa Luz é a proxima atração do projeto Domingo no TCA. O show será realizado na data em que se comemora o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro (domingo). Na ocasião, Larissa lança o seu segundo disco solo, "Território Conquistado". Os ingressos para o show custam R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia) e serão vendidos somente no dia do espetáculo, a partir das 9h, com acesso imediato do público.

Escola de samba da Funceb

Uma mostra em homenagem aos 100 anos do samba será realizado por professores e alunos dos ursos Livres da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado Bahia (Funceb), para marcar o Dia da Consciência Negra. As apresentações serão dirigidas por professores das modalidades balé clássico, sapateado americano, dança do ventre, dança de salão, dança moderna, percussão, dança afro, street jaz e método gritlab. O evento é gratuito e acontece no dia 20 de novembro (domingo), às 19h. As senhas de acesso serão distribuídas meia hora antes do início do espetáculo.

Exposição Corpo. Mente. Espiríto.

A mostra, lançada na sede da Faculdade Baiana de Direito, localizada no bairro de Amaralina, reúne imagens dos fotógrafos baianos Shai Andrade, Juh Almeida e Fafá. As fotografias retratam o cotidiano da identidade negra. A curadoria é assinada pela designer Salamanda. A exposição fica aberta para o público até 8 de dezembro das 8h às 18h.

Lavagem 

No domingo (20), as mobilizações, que integram a programação do Novembro Negro, começam logo cedo, às 9h de domingo (20), com a Lavagem da EstátuMarcha e caminhada

A concentração para a 16ª Caminhada da Liberdade, realizada pelo Fórum de Entidades Negras, será às 14h do domingo (20), partindo da Senzala do Barro Preto, no Curuzu, em direção ao Pelourinho. O assunto em destaque é “Juventude, Tradição, Tecnologia e Perspectivas”.
Já a 37ª Marcha da Consciência Negra Zumbi dos Palmares, organizada pela Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen), tem como tema “Malês: uma outra revolta na Década Internacional Afrodescendente 2015-2024”, saindo às 15h do Largo do Campo Grande.
As atividades encerram no Terreiro de Jesus, às 19h, com um ato da Convergência Negra, que reúne entidades civis da luta antirracista.a de Zumbi, na Praça da Sé, centro de Salvador.
Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA)

O Museu comemora o Mês da Consciência Negra com uma série de programações temáticas. Até o dia 30 de novembro (quinta-feira), a exposição "Caminhos" do artista plástico Roddolfo Carvalho está aberta para o público dentro do projeto MAMcestralidade. Palestras, oficinas, mesas redondas, saraus e apresentações musicais como a de Lazzo Matumbi também fazem parte da programação.

Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira (Muncab)

O museu realiza o "Zumbido no Muncab" para comemorar o mês da Consciência Negra. A programação que começa no dia 18 de novembro (sexta-feira) e vai até o dia 7 de dezembro (quarta-feira, reúne exposições de artes visuais, oficina sobre cor da pele, um projeto que aborda ancestralidade negra, mesa de conversa sobre educação e um show de Paulinho da Viola. Todo o evento acontece de forma gratuita no museu, que fica localizado no Centro Histórico - exceto o Show de Paulinho da Viola que será apresentado na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, no dia 25 de novembro (sexta-feira), às 19h.

Fonte /texto /foto G1






Nenhum comentário: