quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Apenas 5 mulheres negras eleitas vereadoras em 2016 em todo Brasil

De acordo com o TSE, foram 493.534 candidaturas em todo o Brasil nas eleições 2016, sendo 156.317 candidaturas do sexo feminino. Para o cargo de vereador , foram 460.651 candidaturas em todo o Brasil. Dessas, 151.390 (32,9%) são de mulheres, mas somente 15,3% (70.265) de mulheres negras. Considerando somente as mulheres que se auto-declararam ‘pretas’, essa proporção é de 2,8% do total  e candidatos a vereador em todo o Brasil. Apenas  5 mulheres negras eleitas  vereadoras em 2016. São ativistas sociais, feministas, em defesa dos direitos humanos  as mulheres, dos negros, dos Lgbts e dos excluídos.




Marielle Franco  – Vereadora do Rio de Janeiro é da favela da Maré. É socióloga, militante do PSOL e coordenadora da Comissão de Direitos Humanos da Alerj. Marielle Franco ao levantar as bandeiras do feminismo e da defesa da população das favelas atraiu 46 mil eleitores, tornando-se a quinta mais votada em toda a cidade.





 


Talíria Petrone Soares – Vereadora em Niterói
Filiada ao (Psol) foi a mais bem votada da cidade de Niterói no estado do Rio de Janeiro. Talíria Petrone, mulher negra e ativista dos movimentos em defesa das minorias, dos negros, mulheres, lgbts, jovens e idosos.











Ana Nice – São Bernardo do Campo filiada ao PT
Agradeceu os movimentos sociais e sindicais da Região, além de companheiros de partido. “Eu não cheguei a 4.090 votos sozinha, essa é uma conquista coletiva. Temos muita luta pela frente, mas temos uma bancada da esquerda que vai trabalhar pelas minorias, para que os avanços sociais conquistados nos últimos anos não sejam perdidos.







Verônica Lima – Vereadora em Niterói filiada ao PT  foi a primeira vereadora negra de Niterói,  eleita  no pleito de 2012 e reeleita em 2016. Verônica, nascida em São Gonçalo, alem da luta pela causa negra, dedica  o mandato à causa da habitação popular.






Aurea Carolina - Vereadora em Belo Horizonte




Foi eleita a vereadora com o maior número de votos em Belo Horizonte. A candidata pelo PSOL Áurea, começou sua atuação política no movimento hip hop de BH. Cientista política pela UFMG, também é especialista em gênero e igualdade pela Universidade Autônoma de Barcelona.





Por Hernani Francisco da Silva – Do Afrokut

Nenhum comentário: