segunda-feira, 1 de agosto de 2016

MULHERES NEGRAS BRASILEIRAS SÃO HOMENAGEADAS EM MINAS GERAIS

 Por CERCUNVN

Aconteceu em Minas Gerias,  no ultimo  28 de julho,  a terceira edição do Destaque Mulher Negra em comemoração ao Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, 25 de julho; e o Dia Internacional das Mulheres Africanas, dia 31. 

O Encontro contou com centenas de mulheres, tornando um marco nacional.

Muitas emoções reafirmadas ao  homenagear mulheres negras de Minas e do Brasil, que atuam em diversas  direções e frentes .
Rio de Janeiro, Alagoas, Rio Grade do Sul, Pernambuco, Salvador, Mato Grosso, São Paulo fizeram coro com mais 47 cidades do interior das Minas Gerais presentes .

Foram homenageadas 60 mulheres,  garantindo a interação e conversa  entre vários setores e categorias representadas no momento da homenagem,  muitas mantidas na invisibilidade.  

Monica Aguiar 
De acordo com Monica Aguiar, do Fórum de Mulheres Negras de Minas Gerais, o objetivo central foi proporcionar a interação entre mulheres que atuam  em diversos setores e categorias da sociedade, desnudando alguns dados que afirmam de  forma contraditória as desigualdades raciais existente . O formato de captar informações reafirma veladamente,  uma  condição imposta, que a mulher negra não pode ou tem competência para estar em espaços estratégicos de chefia, é parecido quando nos denominam como  minoria.  
Mônica Lembra que a população negra corresponde a 53 por cento da sociedade brasileira, mesmo sendo maioria, essa parcela é constantemente sub-representada, e as representações existentes são invisibilizadas. 

Somos a maioria da população,  temos ofertado uma contribuição considerável no desenvolvimento  econômico e intelectual do Brasil. Afirma Monica Aguiar .

Durante o encontro foi relatado as perdas de representação em Minas Gerais das mulheres negras feministas,  nos espaços dos conselhos e vários setores do Estado .  

Arisia Barros (Alagoas)  homenageada reafirma  que o 3º Destaque Mulher Negra é  um projeto que busca consubstanciar as efemérides que empoderam a mulher preta brasileira e africana, dentre elas,  a simbologia do 25 de julho, que marca, no Brasil,  o Dia Nacional da Mulher Negra e de Tereza de Benguela, como também dar visibilidade as mulheres pretas que atuam em diversos setores na vastidão desse país, mais  de 50% negro.





Denise Viola , (Rio de Janeiro) atual coordenadora da Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc Brasil), homenageada,  reafirma que as desigualdades raciais  criam barreiras na visibilidades de ações promovidas por mulheres negras . Acontecimentos importantes não é pauta prioritária quando assunto são as mulheres. 


A professora Isabel Garcia é quilombola ,   natural de Rondonópolis/MT articuladora do Programa Mais Educação na Rede Estadual, Desenvolve o Projeto “Salim + Afro” em parceria com Capão do Negro,  Várzea Grande MT .  Falou da importância de seu Estado dar origem ao Dia Nacional das Mulheres Negras no Brasil,  pela luta da quilombola   Tereza de Benguela .
Sandra Muñoz (SALVADOR) coordena a Rede de Atenção a Violência Contra as Mulheres de Salvador, está hoje coordenando a Rede Feminista de Saúde Regional Bahia.

Gloria Maria Alves Ramos (Ri de Janeiro) ressaltou nesta eleição a importancia do voto negro e voto e mulheres negras  é também Diretora da CUT RJ, na Secretaria de Combate ao racismo, Diretora do Sinpro-Rio; membro do INSPIR.


IVONETE CARVALHO (Rio Grande do Sul) Afirmou a importância do encontro, da organização das mulheres negras, da ocupação dos espaços e enfrentamento ao racismo institucional existente . Ivonete esta assessorar a Bancada do Partido dos Trabalhadores nos temas de Direitos Humanos e Promoção da Igualdade Racial. Presidente do Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra em seu estado.
O Destaque Mulher negra é um projeto e execução do Centro de Referencia da Cultura Negra de Venda Nova que tem Mônica Aguiar como coordenadora geral.  Nesta IIIº edição,  contou com a parceria na coordenação do Coletivo de Entidades Negras de Minas e Beleza Negra da cidade de Montes Claros.
O centro de Refeceria da Cultura Negra de Venda Nova produzira uma revista com com falas e fotos de todas as homenageadas da I, II e III Edição do destaque Mulher Negra , seu lançamento esta previsto entre novembro à março de 2017 . 

Genilse Pernambuco

A primeira e segunda edição foi marcada pelas homenagens realizada as principais lideranças que pautam as especificidades das mulheres negras, organizadas em diversas entidades do estado e nacional no movimento negro e leitura de manifesto estadual com várias reivindicações aos setores do poder publico.




Fotos: Aida Anacleto 
Texto : Centro de Referência da C. Negra de Venda Nova   

Um comentário:

Rubens de Souza Feranandes disse...

Dia das Mulheres Negras é todo santo dia;isto posto presto minha modesta homenagem a Elas>MULHER NEGRA PRIMAVERA
I
Estação Primavera,
Símbolo Das Flores!!!,
Mulheres Como Deusa Hera,
Torrentes Perene de Amores!!!.
II
Bem Me Quer !!!,
Mal Me Queres !!!,
No Jogo Dos Despetar
Das Primaveris Flores!!!
III
Não Me Mate,
De Pungentes Dores!!!,
Se A Ultima Pétula,
Tirada da Rosa Não Me Deres.
IV
Sejas Tu Mulher Bem Vinda!!,
De Candura, Doçura Em Finda,
Ao Desabrochar Da Natureza Em Cores!!!
Aspergindo No Ar Suave Odores.
V
Embalando Sonhos Presentes!!!,
Pensando Dores Da Saudade Pungente!!!,
De Quem Partiu Sem Despedida Tão Derrepente
Com O Advento Da Primavera Em Flores!!!
VI
Tracei Esta Homenagem Singela!!!
Para Você Mulher Negra Primavera,
Que Os Meus Dias Enche De Amores !!!
E Desperta A Natureza Cheia De Flores.
VII
Inspirando Este Romântico Poeta,
Que Busca De Forma Democrática e Direta,
Ser O Seu Legitimo Represente Legal,
Como Vereador Ideal
Em São Paulo Na Câmera Municipal
Autor:"Poeta -Ru"-Rubens de Souza Fernandes=>VEREADOR>"RUBÃO dos Aposentados 77222>SOEU São Paulo Somos Nós !!!! SD Solidariedade SP


Rubens de Souza Fernandes
Escritor,Pesqisador Cientifico,Matemático,
Bacharel em Direito e Jurista
Leis :12.605/2012;c/c;13.605/2016