quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Encontro em SP Debate Formas de Ampliar Negócios de Mulheres Empresárias

Mulheres de todas as partes do mundo discutirão por três dias, em São Paulo, formas de ampliar os negócios entre empresárias e seus acessos às multinacionais. Os debates vão ocorrer entre os dias 1º e 3 de setembro, durante o Women Vendors Exhibition and Forum, evento organizado pelo Internacional Trade Center (ITC) e a Apex Brasil para promover a inserção de mulheres na cadeia internacional de comércio. Ao final do encontro, será elaborado um documento com propostas que serão apresentadas na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) ainda este mês.
A diretora executiva do ITC, Arancha González, a iniciativa visa alcançar a meta de 1 milhão de mulheres empresárias conectadas ao mercados em 2020. “Não por ser uma questão ideológica, política, mas porque é uma questão que tem um grande interesse econômico. Uma economia que funciona apenas com os homens não é saudável. Saudável é aquele que trabalha com seus dois motores. A mulher tem 90% de seus recursos para a família e a sociedade e o homem 40%”.
Arancha explicou que para apoiar o projeto foi lançado um concurso para a elaboração de um aplicativo que conectará empresas que queiram comprar produtos dessas mulheres   empreendedoras. Dois dos competidores são brasileiros. “A plataforma vem para mostrar onde estão as mulheres que querem vender, já que muitas vezes escutamos: queremos comprar de mulheres, mas não sabemos onde estão. Vamos colocar em um site todas as empresas de mulheres que tem um produto a oferecer”.
O presidente da Apex, David Barioni Neto, informou que a Apex tem um projeto, por meio do qual faz a capacitação, não só para a parte administrativa de todo o processo de exportação, como por meio de parcerias com entidades educacionais, para que as mulheres possam entender melhor o mercado internacional e suas exigências. “Para alcançar esse milhão, vamos começar com 6 mil. Procuramos focar no entendimento do quanto é sério e difícil exportar e, de como, uma vez estando lá, como se manter”.

Nenhum comentário: