terça-feira, 30 de junho de 2015

Mulheres Serão Tema de Desfile do Dois de Julho


Maria Quitéria, Joana Angélica, Maria Felipa e demais mulheres que lutaram pela emancipação do povo brasileiro serão tema do desfile comemorativo dos 192 anos da Independência do Brasil na Bahia, celebrado no próximo dia 2 de julho.

Com o tema Guerreiras da Independência, o evento, promovido pela Fundação Gregório de Matos (FGM) que terá início às 6h da próxima quinta-feira, contará com decoração especial em todo o percurso e programação cultural.
O cortejo fará, também, uma homenagem à historiadora Consuelo Pondé de Sena, ex-dirigente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHBA), que faleceu em maio deste ano.

Uma mulher também será responsável por acender a pira que vai abrigar o Fogo Simbólico da Independência, instalada no Campo Grande. A função ficará a cargo da maratonista Marily dos Santos, que é alagoana radicada na Bahia e foi representante do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2008.

Até mesmo o processo de restauração e limpeza das imagens do Caboclo e da Cabocla ganharam um toque feminino este ano. A restauradora Marley Serravale foi quem recebeu a atribuição de preparar as peças para a festa da Independência.

Este ano, 46 fanfarras irão participar do desfile. O evento contará com a participação do Afoxé Filhas de Gandhy. As comemorações pela Independência terão prosseguimento amanhã, com a saída do Fogo Simbólico de Cachoeira em direção a Salvador.

No dia seguinte, às 9h, será realizado o Te Deum na Igreja de São Pedro dos Clérigos, no Terreiro de Jesus. No mesmo dia, às 16h, está prevista a chegada do Fogo Simbólico ao Panteão de Pirajá.
Já na quinta-feira, a programação do desfile começará às 6h, com uma alvorada de queima de fogos na Lapinha. Às 9h30, o cortejo cívico será iniciado.
A chegada dos carros com a Cabocla e o Caboclo ao Campo Grande está prevista para 17h.



Atrações



A Fundação Pedro Calmon, vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), preparou uma série de atividades especiais que vão acontecer durante todo o mês de julho.
Independência da Bahia; 2 de Julho (Foto: Egi Santana/G1 BA)
Batizada de Rota da Independência, a programação vai contemplar os municípios de Cachoeira, São Félix, Santo Amaro, Maragojipe e São Francisco do Conde, cidades baianas que integram o percurso das lutas pela independência.
Ao todo, a Rota inclui cursos, aulas públicas itinerantes, palestras, distribuição de publicações e visitas guiadas. Todas as atividades serão abertas ao público e são voltadas para estudantes, pesquisadores, professores e todos os interessados pela memória e história da Bahia.
Em Salvador, será realizada, amanhã e 5 de julho, as aulas públicas De Pirajá ao Campo Grande, ministradas pelos historiadores Sérgio Guerra Filho e Marcelo Siquara.
A partir do dia 6, a Biblioteca Pública do Estado (Barris), vai receber o curso Conversando com sua História, promovido pelo Centro de Memória da Bahia. O curso, que vai acontecer durante todas as segundas-feiras do mês, vai tratar de temas relacionados ao Dois de Julho.
Às terças-feiras, é a vez do Curso Ensino de História da Bahia, para professores, com o tema Movimentos de Independência e Formação do Estado Nacional. Entre os dias 8 a 22 de julho, o curso chegará aos professores dos colégios militares, públicos e estaduais, da capital.



No dia 2 de julho, após o desfile, às 11h, a Fundação Pedro Calmon lançará o novo site da Biblioteca Virtual 2 de Julho, unidade que será especializada em História da Bahia.

Fontes : Mulheres BA/ A Tarde 
Foto: A Tarde

Nenhum comentário: