quarta-feira, 30 de julho de 2014

Mulheres africanas devem apostar mais no empreendedorismo

Dia 31 de Julho, Dia da Mulher Africana

Luanda - As mulheres africanas, sobretudo as angolanas, devem apostar mais no empreendedorismo do seu país para ajudar a economia do continente a crescer cada vez mais, afirmou hoje, em Luanda, a historiadora Valeria Leite.

Valeria Leite, que falava à Angop em alusão ao dia 31 de Julho, Dia da Mulher Africana, que se assinala nesta quinta-feira, enaltecer o trabalho desenvolvido pelas mulheres africanas ao longo dos anos, tendo em conta o papel de destaque que têm assumido dentro da sociedade e apelou as mulheres rurais a criarem os seus próprios negócios não obstante ao lugar onde estiverem.
“ É de louvar o papel de destaque que as mulheres africanas têm conquistado nos últimos anos, e também quero exortar as mulheres rurais a criarem os seus próprios negócios para ajudar as suas aldeias, comunas e cidades a crescerem economicamente e assim poderemos ter uma economia sólida”, disse a historiadora.
A historiadora acrescentou que África tem grandes potencialidades no feminino para elevar mais alto o nome do continente em todas a áreas, porque o continente tem todos os recursos naturais para se criar bons negócios.
“ Temos muitos quadros femininos em todas as áreas do saber, devemos nos unificar para fortalecer o continente, durante séculos o papel da mulher africana incidiu sobretudo na sua função de mãe, esposa e dona de casa, essa era já ficou para trás, devemos lutar para ajudar o nosso país a desenvolver”, acrescentou.
A efeméride, que visa fazer uma reflexão em torno do panorama da mulher africana que continua trágico, apesar de pouco a pouco começarem a ter independência económica e acesso a cargos de decisão e de poder.
Fonte: Portal Angop 

Nenhum comentário: