terça-feira, 27 de maio de 2014

Cresce o número de empresárias, aponta pesquisa

Mais da metade dos novos empreendimentos no país são administrados por mulheres.
 
Esta é a realidade que foi constatada pelo estudo “Empreendedorismo no Brasil 2013″, realizado pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), Sebrae, Universidade Federal do Paraná e Fundação Getúlio Vargas.
A pesquisa, que indica uma presença maior das mulheres na economia do país, relata que parte deste aumento se reflete nas mudanças econômicas e sociais registradas nas últimas décadas, com mulheres tendo maior espaço dentro do mercado de trabalho e na sociedade.
Inovação e criatividade também estão atreladas ao comportamento da mulher empreendedora, conforme aponta o estudo “Empreendedorismo no Brasil 2013″.
Com o objetivo de destacar histórias de sucesso no empreendedorismo feminino, o Sebrae promove o Prêmio “Sebrae Mulher de Negócios”.
As inscrições são gratuitas e devem ser feitas através do site www.mulherdenegocios.sebrae.com.br ou nos Escritórios Regionais do Sebrae-SP, até 31 de julho.
O prêmio é dividido em duas etapas, estadual e nacional, nas categorias pequenos negócios, produtora rural e microempreendedora individual.

Histórico de empreendedoras

A região de Botucatu já classificou quatro finalistas para as etapas estadual e nacional do prêmio. Um desses casos é o de Branca Carvalho e Silva, ou dona Branquinha, como é mais conhecida.
Ela incentiva a capacitação e geração de renda por meio do artesanato. Sua história de sucesso chegou à etapa nacional do concurso de 2012.
Também tiveram destaque no prêmio as empresárias Isabel Coneglian, na categoria Pequenos Negócios (em 2009 foi a terceira colocada estadual); Luciane Somera, que em 2010 foi finalista na categoria Pequenos Negócios, e Aparecida Carmona, que conquistou o segundo lugar na etapa estadual da categoria Negócios Coletivos, também em 2010.

Vida privada

Luciane Somera ressalta que a participação no prêmio a fez refletir sobre a postura empreendedora em consonância com a vida particular.
“Foi interessante para rever detalhes do empreendedorismo que no dia a dia passam despercebidos. Isso faz com que a gente entenda porque o empreendedorismo é um conjunto de ações que, combinadas levam a um resultado”, ressalta.
Responsável pela promoção do Prêmio Mulher de Negócios na região, a analista do Sebrae-SP em Botucatu, Geovana Annelli Parreira, diz que a mulher conquistou seu espaço em diversos segmentos da sociedade, principalmente na economia.

Fonte: CDI

Nenhum comentário: