terça-feira, 1 de abril de 2014

Brasileiras põem fotos suas na Net em campanha contra violações

Milhares de brasileiras famosas e anónimas puseram fotos suas na Internet, algumas delas seminuas, numa campanha contra violações, em resposta a uma sondagem que indica que muitos brasileiros acreditam que mulheres que usam roupa curta merecem ser violadas.
 
 
Brasileiras põem fotos suas na Net em campanha contra violações
O protesto virtual, conhecido pela hashtag #EuNaoMerecoSerEstuprada, foi motivado pelo resultado de uma sondagem do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgada na última quinta-feira, na qual 65% dos entrevistados afirmaram que mulheres que usam roupa curta merecem ser atacadas.
A sondagem foi feita com 3.810 pessoas, entre homens e mulheres, e também mostrou que 58,5% dos entrevistados acreditam que haveria menos violações se as mulheres "soubessem se comportar".
A campanha virtual disseminou-se pelas redes sociais, com fotos de mulheres que escreveram no corpo ou em folhas de papel palavras de ordem contra a violência sexual. Alguns homens também se uniram à manifestação.
Algumas participantes, entretanto, receberam ameaças pelas redes sociais após o protesto. A mentora da manifestação, a jornalista Nana Queiroz, afirmou à imprensa brasileira que a sua foto chegou a ser adulterada, ficando com os dizeres "mereço ser estuprada" num página na Internet.

Fonte:JN
 
 

Nenhum comentário: