domingo, 23 de março de 2014

Campinas terá Fórum para fomentar ensino da história e cultura afro-brasileira nas escolas

Campinas terá um Fórum Permanente de Educação e Diversidade das Relações Étnico-Raciais. O principal objetivo do Fórum será propor, orientar e gerir ações para o ensino da história e da cultura africanas e afro-brasileiras em todas as escolas de ensino fundamental e médio da cidade. Estes ensinamentos estão previstos na Lei Federal 10.639/ 2003 e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), mas ainda não são cumpridos plenamente em Campinas e na maioria das cidades do País. O Fórum também deverá promover o diálogo sobre racismo e cultura africana.

A posse do Colegiado (composto por 14 membros) aconteceu nesta sexta (21 de março), Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial,  no Plenarinho da Câmara Municipal. O Colegiado terá representantes da Prefeitura (6), da Câmara Municipal de Campinas, do Movimento Negro, de entidades sindicais e das universidades PUC-Campinas, Unicamp e Unisal. A criação do Fórum é uma das ações resultantes da campanha de combate ao racismo É Racismo. Não é Um Mal Entendido!, lançada pelo mandato do vereador Carlão do PT em parceria com grupos e militantes do Movimento Negro de Campinas, no início de 2013.

Carlão explica que este Fórum já existe em várias outras cidades e que a eleição dos membros será a cada 2 anos. “A execução das ações propostas pelo Fórum será de responsabilidade da Prefeitura, mas deverão envolver também as escolas estaduais e particulares”, explica ele. O vereador acredita que o ensino da história e cultura africana para as crianças e adolescentes é a contribuição mais importante para o combate ao racismo e a promoção da igualdade racial.


Fonte: Cor da Cultura

Nenhum comentário: