segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Porto Alegre anuncia edição do Fórum Social Temático 2014

Entre os dias 21 e 26 de janeiro de 2014, a cidade de Porto Alegre (RS) sediará mais uma edição do Fórum Social Mundial Temático (FST), com o tema "Crise Capitalista, Democracia, Justiça Social e Ambiental". Nesta quarta-feira (4), organizações participantes apresentam o FST e eventos dentro do evento, como o Fórum Mundial de Educação e o de Mídia Livre.

A partir das 14 horas, na na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, alunos das faculdades de Comunicação Social e demais interessados terão uma apresentação sobre o Fórum Social Temático - Crise Capitalista, Democracia, Justiça Social e Ambiental, anunciado para 21 e 26 de janeiro de 2014.
Ocupando territórios já tradicionais do evento mundial que nasceu na cidade em 2001, como o antigo Gazômetro, a Casa de Cultura Mario Quintana, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a edição temática do próximo ano terá como novidade a a construção de três ágoras para a realização de "desconferências". Conforme explica o representante da Abong no Comitê Organizador, esses espaços serão tendas circulares onde ocorrerão debates entre os presentes e convidadas(os) dos cinco continentes, sem que haja uma hierarquia nas intervenções. Ele explica que as atividades serão permeadas por demonstrações político culturais através de esquetes, músicas, teatro e mostras. Também serão ocupadas a Assembleia Legislativa, a Câmara de Vereadores e o Memorial do Rio Grande do Sul.

Eventos dentro do Fórum

A edição temática de 2014 foi lançada na última segunda-feira (2), com apresentação do site do Fórum Social – www.forumsocialportoalegre.org.br , com as primeiras informações do programa e os links para as diferentes modalidades de inscrição, para participantes, voluntáriado, atividades auto-gestionadas e de economia solidária.
Construido como espaço plural e diversificado, não confessional, não governamental e não partidário, que articula de forma descentralizada, em rede, entidades e movimentos engajados em ações concretas, do nível local ao internacional, pela construção de um outro mundo possível, o Fórum Social Temático é definido por Mauri Cruz como espaço à participação e formulação de propostas, troca de experiências e de convergências entre organizações e movimentos. É aberto para o aprofundamento das reflexões e debates sobre novas formas de construção e exercício do poder popular.
No contexto do fórum, já estão programados eventos com identidade própria mais diretamente ligado ao processo mundial e local, como o Fórum Mundial de Educação, que será realizado na cidade vizinha de Canoas, o projeto Conexões Globais, que promove debates com participação à distância por meio de telões instalados na Casa de Cultura Mário Quintana em Porto Alegre, um seminário internacional do Fórum Mundial de Mídia Livre e e o Espaço Mundo do Trabalho que ocuparão a Usina do Gasômetro, o Espaço Ubuntu no Largo Zumbi dos Palmares, o Acampamento da Juventude no Parque Harmonia, além da tradicional Feira da Economia Solidária, oferecendo não apenas produtos, mas também debates sobre esse conceito de economia que ganha adeptos pelo mundo mas especialmente no Brasil. discussões.

Mídias livres constróem sua carta mundial

Espaço natural de encontro das mídias alternativas interessadas nos debates e agendas das organizações e movimentos sociais, o FSM tem sido também um laboratório estratégico para o debate das próprias agendas da comunicação como um direito. Esse debate tem aproximado comunicadores e movimentos sociais preocupados com a democratização da comunicação em vários países que recebem ou contam com delegações no FSM.
Já com três edições nacionais brasileiras, e três internacionais (duas no Brasil e uma na Tunísia), o Fórum Mundial de Mídia Livre caminha agora para sua quarta edição, em país a ser definido no segundo semestre de 2014. Para dar a largada, um seminário internacional das mídias livres será realizado em Porto Alegre, com duas importantes agendas: o debate das tecnologias e protocolos que estão sendo propostos pelas redes sociais livres e o início da elaboração da Carta Mundial das Mídias Livres, que será uma referência para as lutas internacionais da comunicação e do próprio FSM.
A Carta foi proposta do FMML realizado em Tunes, no FSM 2013, e será debatida durante o ano de 2014 nos vários espaços de interesse na comunicação, passando por um segundo seminário internacional no segundo semestre, para ter o texto final aprovado no IV FMML em país ainda a ser definido até o final deste ano.

Fonte: Federação Unica dos Petroleiros 

Nenhum comentário: