sábado, 28 de dezembro de 2013

Cultura incentiva produção audiovisual feminina

Diretoras das 16 obras selecionadas no Prêmio Carmen Santos vão receber juntas quase R$ 1 milhão em fomento cultural


Obras audiovisuais apresentadas por cineastas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e do Amazonas foram as vencedoras do Prêmio Carmen Santos Cinema de Mulheres 2013. As diretoras cinematográficas vão receber, juntas, um montante próximo a R$ 1 milhão em fomento à produção cultural.
O prêmio para as autoras dos dez curtas-metragens é de R$ 45 mil cada e o dos seis médias-metragens um valor de R$ 90 mil cada. Realizada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) e pelo Ministério da Cultura, a seleção de obras audiovisuais tem por objetivo incentivar e valorizar a produção artística e cultural feminina. A iniciativa atende demanda da sociedade civil e está prevista no Plano Nacional de Políticas para as Mulheres (PNPM) 2013-2015. A Comissão Técnica analisou 417 propostas de profissionais de 21 estados e do Distrito Federal. 
Os filmes de ficção, documentário ou de animação abordam a construção da igualdade entre mulheres e homens, os direitos da mulher e a cidadania. Entre as regras de participação constava a abrangência da diversidade dasmulheres nos meios urbano e rural, incluindo indígenas, negras e povos tradicionais. Um dos selecionados na categoria curta-metragem, que atende a esse princípio, é Os Anseios das Cunhãs da amazonense Regina Lúcia Azevedo de Melo.
Um crime que chocou o País, retratado por Lívia Perez de Paula em Quem matou Eloá, também está entre os vencedores. A jovem de 15 anos foi sequestrada pelo ex-namorado em outubro de 2008 e mantida refém por cem horas, no município de Santo André (SP). Acabou assassinada quando a polícia tentava o resgate.
A ação que incentiva a produção cinematográfica feita por mulheres presta uma homenagem à trajetória pioneira da atriz, produtora, diretora e empreendedora cultural, Carmen Santos, pela contribuição à cinegrafia brasileira, dos anos 1920 ao final de 1940. O resultado da seleção foi divulgado pelo Ministério da Cultura (Minc) no Diário Oficial da União de 16 de dezembro.

Nenhum comentário: