quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Zimbabwe: Primeira mulher Africana a figurar na lista do "Man Booker Prize"

A zimbabweana NoViolet Bulawayo é a primeira mulher Africana negra a figurar entre as finalistas do "Man Booker Prize 2013" (prêmio criado para escritores da Grã -Bretanha, Irlanda e nações Commonwealth), um dos prêmios literários internacionais mais prestigiados, segundo a lista oficial publicada nesta terça-feira.

NoViole Bulaway foi seleccionada pelo seu romance  "We Need New Names", (precisamos de novos nomes) retrata uma menina de 10 anos que fugiu da pobreza no Zimbabwe para viver em casa de uma tia nos Estados Unidos onde enfrenta diversos problemas
A autora, cujo nome verdadeiro é Elizabeth Zandile Tshele, é também  a primeira escritora zimbabweana  a figurar entre os finalistas do “Man Booker Prize”.
Se  vencer, será a laureada da edição 2013, a 15 de Outubro, tornando –se no quarto autor africano a obter o Booker Prize. O sul africano J M Coetzee havia vencido duas vezes em 1983 ("Michael K, sa vie, son temps" , Michael sua vida, seu tempo) e  em  1999 ("Disgrâce ( Infortúnio)", enquanto a sua compatriota Nadine Gordimer  foi outorgada com o prémio em 1974 pelo “O Conservateur” (o Conservador), e Ben Okri de origem nigeriana em  1991 com o romance "La Route de la faim" (A rota da fome).
Entre os seis outros finalistas este ano, figuram o irlandês Colm Toibin, com "The Testament of Mary (O testamento de Maria)" narra o percurso de uma mãe após a morte de seu filho, e o britânico Jim Crace com "Harvest", um distrito ameaçado de morte por recém – chegados .
O Booker Prize, dotado de um cheque de 50.000 libras (80.000 dolares, 1 uds  = AKZ 100 (62.000 euros) é atribuido ao melhor livro de ficção de língua inglesa da Commonwealth e da República irlandesa.

Nenhum comentário: